5ª. Edição da CIIE na China abre oportunidades de negócios para empresas brasileiras na maior exposição de importações do mundo

0

São Paulo – A organização da 5ª. edição da China International Import Expo (CIIE), com o apoio do Consulado Geral da China no Rio de Janeiro e do Grupo China Trade Center realizaram na última segunda-feira (23) um evento online de promoção daquela que é a principal mostra do país e do mundo destinada exclusivamente às importações.

A CIIE foi criada pelo governo chinês em 2018, o objetivo do evento é promover os produtos e serviços internacionais no mercado da China. A feira nasceu como a maior do país e do mundo com o foco na promoção de importação.

A novidade para a próxima edição da CIIE, que será realizada em novembro, foi a apresentação exclusiva do setor de serviços, que deverá contar com um Pavilhão Brasileiro de Serviços, onde as empresas nacionais do setor poderão participar promovendo seus serviços para a China.  O espaço será organizado pelo grupo China Trade Center e conta com apoio do consulado geral da China no Rio

Interface gráfica do usuário, Aplicativo, Site Descrição gerada automaticamente

Participaram do evento o Cônsul Comercial da China no Rio de Janeiro, Xu Yuansheng, a diretora do Escritório de Exposições da CIIE, Cui Ying, o presidente do Banco Industrial e Comercial da China do Brasil (ICBC), Xue Chengyong, o Presidente do Comitê Superior da Câmara de Comércio do Rio de Janeiro, Marco Polo e o gerente de Relações Internacionais do grupo China Trade Center, Henrique Reis.

O cônsul Xu disse que “nos últimos anos, as relações China-Brasil continuaram avançando de forma constante e a cooperação pragmática em vários campos produziu resultados frutíferos” e completou dizendo que “é esperado que as empresas brasileiras façam bom uso da maior plataforma de importação do mundo que é a CIIE, explorem ativamente o mercado chinês e fortaleçam a cooperação prática nas áreas de tecnologia, cultura, cidade inteligente, assistência médica inteligente e outros serviços, para melhor beneficiar os dois povos”.

Cui Ying, por sua vez afirmou que “a CIIE foi realizada com sucesso por quatro edições consecutivas, oferecendo oportunidades de desenvolvimento para empresas globais e demonstrando o desejo sincero e ações pragmáticas da China de compartilhar oportunidades de mercado com o mundo.  O Brasil é um importante parceiro da CIIE, cujas exposições envolvem principalmente áreas de alimentos e produtos agrícolas, automóveis, equipamentos médicos e de saúde, agora com a oportunidade de ter um Pavilhão na área de serviços”.

Através da participação na CIIE, e Espera-se expandir ainda mais a cooperação com o Brasil no campo da economia digital e economia verde, e para tanto é preciso atrair mais empresas brasileiras para participar ativamente do evento, trazer mais produtos e serviços e obter maiores oportunidades de cooperação.”

Tela de computador com jogo Descrição gerada automaticamente com confiança média

Para finalizar o evento, Henrique Reis comentou que a “CIIE é um evento  grandioso e relevante para o comércio de produtos e serviços mundial, pois é um projeto que visa gerar maior abertura para que empresas do mundo todo ofereçam seus produtos e serviços no crescente mercado consumidor da China”.

Durante o evento, Henrique Reis fez apresentação sobre as características do Pavilhão Brasileiro de Serviços, que estará localizado na zona especial para empresas-chave do comércio de serviços na CIIE. Os estandes ali existentes servirão para promover de forma personalizada o expositor e seus negócios.  A área total de exposição será de 90 a 180 m², para um número de 5 a 10 expositores que serão incluídos na lista de expositores da CIIE.

São esperados serviços financeiros, logísticos, de tecnologia da informação, serviços integrados, serviços de cadeia de suprimentos, comércio eletrônico, estilo de vida e bem-estar, serviços culturais, turísticos, educacionais, de entretenimento e licenciamento, entre outros.

As vagas são limitadas, e as empresas interessadas em participar do projeto poderão obter mais informações

(*)  Com informações do China Trade Center

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta