Abrafrutas organiza a participação de exportadoras brasileiras na Asia Fruit Logistica em Hong Kong

0
645

Última atualização:

Da Redação –  (*) Texto atualizado em 24/03

Brasília – A Associação Brasileira dos Produtores e Exportadores de Frutas (Abrafrutas) está organizando a participação de um grupo de empresas associadas na Asia Fruit Logistica, entre os dias 2 e 4 de setembro, em Hong Kong. A participação da Abrafrutas e das empresas se dará na condição de convidadas e tem por objetivo realizar uma prospecção no mercado asiático e identificar novos clientes para as frutas brasileiras na região.

Abrafrutas organiza a participação de exportadoras brasileiras na Asia Fruit Logistica em Hong Kong
Sr. Luiz Roberto
Barcelos, presidente da Abrafrutas

Segundo o presidente da Abrafrutas, Luiz Roberto Barcelos, “aceitamos o convite da Messe Berlim, que organiza na capital alemã a Fruit Logistica, a maior feira de frutas e legumes de todo o mundo, e vamos levar um grupo de empresas brasileiras para conhecer o mercado asiático em termos de produção de frutas e distribuição. Em 2016 pretendemos participar da feira asiática com estande próprio, assim como devemos fazer já neste ano em relação à Fruit Logistica de Berlim. A Ásia é um mercado pouco explorado pela fruticltura brasileira e temos grande interesse em expandir as vendas na região. O consumo de frutas ali é elevado e vem crescendo bastante”.

Asia Fruit Logistica

A Asia Fruit Logistica é a única exposição comercial internacional anual para frutas frescas e comercialização de legumes na Ásia, que se concentra exclusivamente no setor dos produtos frescos e cadeia de valor relacionado para toda a região asiática. Isso torna a feira a plataforma mais eficiente na Ásia para a obtenção de uma visão geral do mercado, aferição de novos produtos e variedades, e estabelecer novos contatos de negócios neste setor.

Entre seus expositores figuram empresas e organizações de todos os continentes e de todos os setores do comércio de frutas e legumes. Da America Latina, participam a Argentina, Equador e  México, países que aumentaram o número de expositores em mais de 60% nos últimos anos. Com 30 expositores, os Estados Unidos figuram entre os top 5 da mostra.

Os produtos em exposição incluem, frutas frescas não transformados e produtos hortícolas, frutas secas, nozes, ervas e especiarias, produtos orgânicos, flores e vasos de plantas. Os fornecedores de produtos e serviços para embalagem, armazenagem, transporte, armazenagem  e apresentação do produto também têm uma participação relevante na Asia Fruit Logistica.

O público visitante é formado por compradores de todo o mundo, dos quais mais de 55% são originários de países asiáticos. As cadeias de supermercados como Aeon (Japão e Malásia), Carrefour (China), Central de Retalho Alimentar (Tailândia), CR Vanguard (China), Cold

Storage (Singapura), Dairy Farm / Wellcome (Hong Kong), Grupo do Futuro (Índia), GCH Varejo (Malásia), Lotte Mart (Coréia do Sul), Metro Group (China), NTUC Fairprice (Cingapura), PARKnSHOP (Hong Kong), Ranch Market (Indonésia), RT Mart (China), Spinneys (Dubai), Tesco Grupo Alimentos (China & Tailândia), The Hall Food (Indonésia), Walmart (China e Índia) e Yonghui Superstores (China) participaram do evento de 2014.A Fruit Logistica original é realizada na Alemanha a cada ano desde 1993. Com a Asia Fruit logistica, os organizadores da mostra em Berlim trouxeram sua experiência para a Ásia, um dos mercados mais dinâmicos e de rápida expansão no mundo.

Fruit Logistica América Latina

Abrafrutas organiza a participação de exportadoras brasileiras na Asia Fruit Logistica em Hong KongA participação este ano na Asia Fruit Logistica (como visitante) e na Fruit Logistica Berlim (na condição de expositora) é vista pelo presidente da Abrafrutas como ações preparatórias visando um projeto de maior magnitude: a realização no Brasil, dentro de quatro ou cinco anos da Fruit Logistica América Latina, que começa a ser idealizada juntamente com a Messe Berlim para acontecer na cidade de Sáo Paulo.A ideia da realização de uma grande feira para expor as frutas e legumes da América Latina para importadores de todo o mundo foi apresentada ano passado ao presidente da Abrafrutas pelos dirigentes da Messe Berlin, centro de eventos da capital alemã, onde anualmente acontece a Fruit Logistica.

De acordo com Luiz Roberto Barcelos, “fomos procurados pelos dirigentes do Messe Berlim para falar sobre esse ambicioso projeto. A Abrafrutas vê a proposta com interesse mas temos consciência de uma iniciativa dessa magnitude demanda um estudo minucioso e exige tempo para maturação e planejamento. Entretanto, a ideia em si é atraente e merece ser analisada de forma criteriosa e responsável”.

Ao mesmo tempo em que começa a tratar de um projeto que, se implementado, revolucionará a produção e comercialização de frutas em toda a América Latina, a Abrafrutas dá continuidade às ações previstas no projeto setorial firmado em parceria com a Agência Brasileira de Promoção das Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) com o objetivo de realizar uma série de ações para a promoção das frutas brasileiras no exterior e em especial num grupo de oito países considerados alvos prioritários.

Acesso ao mercado dos EUA

Abrafrutas organiza a participação de exportadoras brasileiras na Asia Fruit Logistica em Hong KongOs Estados Unidos são um desses mercados e segundo o presidente da  Abrafrutas, “enfrentamos grandes dificuldades de acesso ao mercado americano. No caso do melão, um dos carros-chefe de nossas exportações, por exemplo, existe uma sobretaxa de 28% que inviabiliza nossa entrada nesse importante mercado. Enquanto isso, nossos concorrentes da Costa Rica, Honduras e Guatemala, exportam seus produtos para os Estados Unidos com tarifa zero. Além disso, as frutas brasileiras enfrentam barreiras fitossanitárias, como é o caso do limão e da laranja, que também dificultam bastante o acesso ao mercado daquele país”.

Na opinião de Luiz Roberto Barcelos, “a melhor maneira de resolver esse tipo de barreiras é através da aproximação dos governos do Brasil e dos Estados Unidos. Somente através de uma estreita colaboração entre os dois governos será possível remover esses obstáculos

e dessa forma facilitar o acesso das frutas brasileiras ao extraordinário e disputadíssimo mercado americano. Esperamos que o Brasil melhore suas relações políticas e comerciais com os Estados Unidos e para isso é muito importante a visita de Estado que a presidente Dilma Rousseff deverá realizar a Washington o segundo semestre”.

Fruit Attraction 2015

Abrafrutas organiza a participação de exportadoras brasileiras na Asia Fruit Logistica em Hong KongOutra iniciativa que começa a ser articulada pela Abrafrutas em parceria com a Apex-Brasil é a participação na Fruit Attraction, a ser realizada de 28 a 30 de outubro em Madri. Trata-se da segunda maior feira de frutas e alimentos do mundo, atrás apenas da Fruit Logistica Berlim.

Segundo o presidente Luiz Roberto Barcelos, “a Abrafrutas estará presente na feira espanhola com um número importante de empresas produtoras e exportadeoras. Essa será a primeira participação da Abrafrutas emu uma grande feira internacional com estande próprio e a primeira organizada em estreita parceria com a Apex-Brasil. Será uma grande oportunidade não apenas para ampliar os negócios na Espanha, país com quem temos ótima relação no setor de frutas tanto como exportadores como na condição de importadores, mas também para reforçarmos nossa presença em todo o mercado europeu”.

Com essas e outras ações, a Abrafrutas pretende ampliar em 10% ao ano, nos próximos cinco anos, as exportações brasileiras de frutas. Em 2014, as vendas externas do setor geraram receita no valor de US$ 630 milhões, contra US$ 650 milhões exportados em 2013.

Na opinião do presidente da Abrafrutas, “nossas exportações não condizem com o fato de o Brasil ser o terceiro maior produtor de frutas do mundo, atrás apenas da China e India. Exportamos cerca de 2% de toda a fruta produzida nacionalmente e a participação do setor nao vai além de 1% de todo o volume exportado pelo agronegócio brasileiro. O Chile exporta cerca de US$ 4,7 bilhões em frutas anualmenre, mais de sete vezes o volume exportado pelo Brasil. Temos condições de, a médio prazo, começar a mudar esse panorama”.

 Para alcançar esse objetivo, a Abrafrutas atua em parceria com a Associação Brasileira de Promoção das Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e com o apoio da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária (CNA), através da Comissão Nacional da Fruticultura, colaboração que tem potencializado o atendimento das demandas da fruticultura nacional.

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta