Acordo entre Câmara Árabe e SP Negócios visa aproximar empresas paulistanas do mercado árabe

0

São Paulo – A Câmara de Comércio Árabe Brasileira assinou nesta terça-feira (12) um memorando de entendimento com a SP Negócios, agência de promoção de investimentos e exportações ligada à Prefeitura de São Paulo. O documento foi firmado pelo presidente da Câmara Árabe, Rubens Hannun, e pelo presidente da SP Negócios, Juan Quirós, na abertura de um ciclo de palestras sobre o consumidor árabe na sede da Câmara Árabe, na capital paulista.

O acordo deve dar impulso à cooperação entre a Câmara Árabe e a SP Negócios, que já trabalharam juntas em algumas ações. De acordo com Hannun, um dos objetivos é aproximar as empresas paulistanas do mercado árabe, o que deve colaborar para uma das metas da Câmara Árabe, que é a diversificação da pauta de exportações para os países árabes, pois muitas empresas da cidade produzem artigos acabados. A ideia é que produtos de maior valor agregado complementem a pauta dominada atualmente por commodities.

Hannun: diversificação da pauta exportadora

“Levar empresas da cidade de são Paulo para os países árabes, ajudar a abrir mercado para elas lá. Isso nos ajuda na pauta, ajuda a diversificar a pauta”, explicou Hannun à ANBA. Outras frentes do acordo serão a possibilidade de capacitação das associadas da Câmara Árabe para internacionalização por meio dos programas oferecidos pela SP Negócios e a troca de informações entre as instituições.

A cooperação deve aproximar a Câmara Árabe de pequenas e médias empresas e startups da cidade, o que virá de encontro a um acordo assinado pela entidade com a Autoridade Geral de Investimentos da Arábia Saudita (Sagia) no mês passado, durante viagem do presidente Jair Bolsonaro ao país árabe. O acordo tem por objetivo trazer investimentos sauditas para pequenas e médias empresas e startups brasileiras, e vice-versa, e a SP Negócios poderá ajudar a identificar potenciais companhias.

Antes de assinar o acordo, o presidente da SP Negócios falou um pouco sobre sua história com os países árabes. Além de ter origem árabe pela família materna, Quirós trabalhou com os mercado árabe e em colaboração com a Câmara Árabe em outras duas outras organizações onde atuou como presidente: Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), onde ficou de 2003 a 2007, e a Investe São Paulo, braço do governo do estado para promoção de exportações e investimentos, de 2015 a 2017.

Quirós: relação com árabes se dá na confiança

Ele contou que quando assumiu a Apex o objetivo era desbravar mercados no exterior e um dos focos escolhidos foi o mercado árabe, com a definição de que Dubai deveria ser o primeiro local para a realização de uma missão empresarial brasileira pela agência. “A gente já enxergava em Dubai um ‘hub’ logístico de distribuição de produtos”, afirmou Quirós, lembrando que a Apex abriu o seu primeiro escritório de apoio ao comércio com os países árabes em Dubai.

“Nós ficamos muito tempo negociando de asa de frango a aviões da Embraer, e tivemos sucesso”, contou Quirós. Segundo ele, a Câmara Árabe foi essencial para esta estratégia do sucesso. O presidente da SP Negócios deu dicas aos empresários e afirmou que a relação com os empresários árabes se constrói na confiança. “A gente tem que construir laços emocionais porque comercio exterior é emoção”, afirmou.

A assinatura do acordo foi seguida de palestras sobre o consumidor árabe por três especialistas no assunto: a diretora comercial da H2R Pesquisas, Alessandra Frisso, a consultora da Euromonitor de Inteligência Estratégica para mercados do Oriente Médio e Norte da África, Kinda Chebib, e a gerente de exportações da Minerva Foods, Janaína Azevedo.

(*) Com informações da ANBA

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta