Apex-Brasil apresenta oportunidades para exportadores no mercado da Índia em live sobre comércio exterior

0

Brasília – As oportunidades do mercado da Índia não param de aumentar, e as empresas brasileiras estão bem posicionadas para se beneficiar do crescimento da economia indiana. Esses foram os principais temas discutidos na primeira Live Comex, organizada pelo Banco do Brasil (BB), que contou com a participação especial da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

O Presidente da Apex-Brasil, Augusto Pestana, abriu o webinar em conjunto com o Presidente do BB, Fausto Ribeiro. Ao comentar sobre o desafio de desmistificar o comércio exterior para empresários brasileiros, Pestana ressaltou a importância da parceria entre a Agência e o BB, que acabam de lançar, no escopo de um novo acordo de cooperação técnica, um e-book para facilitar a jornada do exportador. Mencionou, também, a presença expressiva de investidores indianos no Brasil Investment Forum 2021, que contou com mais de 6.300 participantes e apresentou projetos previstos para atrair US$ 50 bilhões em investimentos nos próximos anos.

O Embaixador do Brasil na Índia, André Corrêa do Lago, reforçou as oportunidades comerciais propiciadas pelas relações entre o Brasil e a Índia, que têm parceria estratégica. Segundo o diplomata brasileiro, a ausência de problemas geopolíticos e a perspectiva de ampliação dos laços econômicos bilaterais são benéficos para os empresários brasileiros, uma vez que a Índia tem classe média numerosa e crescente. Por sua vez, o Embaixador da Índia no Brasil, Suresh Reddy, prevê o desenvolvimento de uma relação dinâmica entre os países, na qual a Índia poderá ser considerada uma parceira e uma investidora importante, e não só um mercado para produtos brasileiros.

Os detalhes das oportunidades para os empresários nacionais foram apresentados pelo Gerente de Inteligência de Mercado da Apex-Brasil, Igor Celeste, que mostrou a escala do crescimento do país asiático. Segundo ele, a Índia deverá tornar-se a quinta maior economia do mundo até 2025 e figurar entre os dez maiores importadores, motivos pelos quais o Brasil precisa estar inserido no mercado indiano. Mesmo durante a pandemia, as exportações brasileiras para a Índia aumentaram 3,9%, e o desafio dos próximos anos será ampliar o comércio e diversificar os setores que vendem para o país. 

Com base nas informações do Mapa de Oportunidades da Apex-Brasil, Celeste detalhou os setores com as maiores oportunidades comerciais previstas, incluindo os de petróleo e derivados, moda, equipamentos de transporte e metalurgia.

(*) Com informações da Apex-Brasil

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta