Apex-Brasil comemora sucesso da participação na Exposição Internacional de Importações na China



Última atualização: 13 de Novembro de 2019 - 13:29
0
1220

Brasília – A Apex-Brasil liderou entre os dias 5 e 10 de novembro a participação brasileira na China International Import Expo (CIIE). Neste ano, o foco foi promover setores nos quais o Brasil tem grande potencial e empresas que já tenham operação ou parcerias na China, com capacidade para atender a alta demanda do mercado. A feira recebeu aproximadamente 3,8 mil empresas e mais de 500 mil participantes internacionais. Ao todo quase 900 mil pessoas passaram pelo evento.

No Pavilhão do Brasil, foram realizadas apresentações diárias sobre produtos típicos do país, reforçando sua origem, qualidade e sustentabilidade. Cerca de 1,2 mil pessoas compareceram às aulas-degustações, que tinham o objetivo também de apresentar dicas e informações sobre a forma de consumo do produto. Participaram da iniciativa empresas de açaí, pão de queijo, cachaça, mel, vinhos e espumantes, pimentas e temperos e chá mate. Além disso, mais de 250 compradores foram atendidos no Pavilhão.

“Neste ano, apostamos em conteúdo para que os chineses possam conhecer melhor o que o Brasil tem a oferecer e saibam usar nossos produtos. E o resultado foi muito positivo: pude presenciar um grande interesse pela nossa oferta”, afirma o gerente de Agronegócios da Apex-Brasil, Igor Brandão.

A relevância do Brasil para a China foi notada pelo grande interesse da mídia local: veículos como China News, Xinhua (serviço em espanhol e português), China Business Network, Agência Chinaeast.com, China Daily, Asahi Shimbum (Japão) cobriram a participação nacional.

A presença brasileira incluiu, ainda, a exposição de grandes empresas de forma independente, além de uma missão de empresários que foram ao evento prospectar oportunidades de mercado. A missão foi organizada pela Federação e o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP/CIESP), no âmbito da Rede Brasileira dos Centros Internacionais de Negócios (Rede CIN), coordenada pela Confederação

(*) Com informações da Apex-Brasil

Comentários

Comentários

Deixar uma resposta