Após implantar sistema com a Jordânia, CCAB quer introduzir despacho digital no comércio com mais países árabes

0

Cairo (Egito) – A Autoridade Alfandegária da Jordânia adotou a integração eletrônica no comércio com o Brasil por intermédio da Câmara de Comércio Árabe Brasileira (CCAB_, tornando o seu país o primeiro do mundo árabe a usar a tecnologia. Além de treinar os jordanianos, a Câmara Árabe teve agenda de conversas sobre o assunto com os egípcios no mês passado e está trabalhando para levar o despacho aduaneiro digital aos negócios do Brasil com todos os países árabes.

O objetivo dessa integração é facilitar o fluxo de mercadorias entre o Brasil e os países árabes. O sistema leva para o universo eletrônico o processo de exportação e importação, permitindo que a documentação possa ser emitida e verificada de forma digital, sem necessidade de papel. Além de redução de tempo, a tecnologia permite baixar o custos desse comércio internacional, beneficiando os dois lados.

O secretário-geral e CEO da Câmara Árabe, Tamer Mansour (foto acima), disse que a Jordânia é o primeiro país árabe a implementar o sistema lançado pela instituição. Em agosto de 2021, foi assinado um protocolo de cooperação com a Alfândega da Jordânia para a implantação. Mansour acrescentou que foi realizado workshop para a Alfândega da Jordânia sobre a operação do sistema.

Mansour ressaltou que o desembaraço aduaneiro digital entre os dois países contribui para a redução do tempo de liberação alfandegária em relação ao uso de documentos em papel. Ele afirma que a queda dos custos contribui também para a diminuição do preço final do produto para os consumidores. Mansour elogiou o grande desenvolvimento que a Alfândega da Jordânia alcançou nesse campo, o que irá potencializar o aumento do comércio entre os dois países, de acordo com ele.

 

Reuniões intensas

Mansour afirmou que a Câmara busca estender a experiência de conectividade digital, que foi adotada com a Jordânia, para todos os países árabes, em especial com o Egito. O Egito é o único país árabe que tem um acordo de livre comércio com o Brasil por meio do Mercosul, havendo, portanto, uma grande oportunidade de dobrar o volume de trocas comerciais entre os dois países.

Ele explicou que, no último mês, houve intensas reuniões entre a Câmara e a Autoridade Alfandegária do Egito, onde foram dados passos importantes para alcançar um acordo de conexão digital entre Egito e Brasil, o que contribuiria para facilitar a movimentação do comércio intrarregional. A transparência das autoridades emissoras dos documentos garantiria a autenticidade desses documentos, o que eliminaria todas as formas de manipulação de documentos em papel.

O secretário-geral da Câmara acrescentou que também há negociações avançadas com vários outros países árabes, especialmente com os membros do Conselho de Cooperação do Golfo, para adoção do sistema de integração eletrônica para o comércio exterior. O despacho aduaneiro é feito por meio do sistema Easy Trade que integra plataforma da Câmara Árabe chamada Ellos, com uso de blockchain.

(*) Com informações da CCAB

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta