Asia Shipping transporta cerca de 90 toneladas de conversores 3G/5G em voo charter da China para o Brasil

0

São Paulo – A Asia Shipping, multinacional brasileira especializada na integração de cargas, realizou um grande feito neste mês. A empresa fretou um cargueiro Boeing 777 e transportou cerca de 90 toneladas de conversores de sinal 3G/5G da China para o Brasil. A carga foi enviada de Shenzhen para Hong Kong, ambas na China, via caminhão. De Hong Kong seguiu para São Paulo, em um voo charter fretado unicamente para este volume.

Anteriormente a companhia já havia transportado cerca de 14 toneladas do mesmo projeto, porém em voo cargueiro convencional. Em outras oportunidades também utilizou aeronaves de passageiros, ou “ghost flights”, para o transporte de outras cargas.

“Normalmente, para transportar todo o volume do projeto seria necessário aproximadamente 7 a 10 voos, o que iria estender a operação entre 4 e 5 semanas.  Anteriormente, a companhia já havia movimentado cerca de 14 toneladas de carga do mesmo projeto em voos cargueiros convencionais”, comenta Damian Morando, Diretor de Procurement da Asia Shipping.

Para Rafael Dantas, Diretor de Vendas da companhia, a prioridade era fugir dos gargalos logísticos existentes na aviação e garantir a total segurança da carga. “Devido a delicadeza do projeto, vimos muitas vantagens em utilizar o voo charter. O cliente necessitava de um transporte rápido, eficaz e seguro. No charter, além de evitar atrasos e possuir um transit time menor, conseguimos garantir a segurança, principalmente no manuseio da carga”, explica.

Outro detalhe importante é o custo da operação. O frete de um charter é relativamente diferente de um voo convencional, uma vez que você freta a aeronave inteira e não um espaço da mesma. Porém, quando somado as vantagens de todo o processo pode ficar mais vantajoso. “Neste sistema conseguimos diminuir muito a quantidade de processos e o número de tarifas para liberação da carga caem muito”, comenta Morando.

(*)  Com informações da Asia Shipping

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta