Blairo Maggi sugere aos Brics criar grupo para tratar da facilitação do comércio agrícola

0
220

Última atualização:

Nova Deli (Índia) – Ao participar nesta sexta-feira (23) da Reunião Ministerial de Agricultura e Desenvolvimento Agrário dos Brics (bloco formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), o ministro Blairo Maggi (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) defendeu o aprimoramento da cooperação multilateral para garantir a segurança alimentar mundial, o que passa pelo fortalecimento da agricultura.

O ministro também destacou a sustentabilidade agrícola brasileira, que tem o papel decisivo da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) no desenvolvimento de tecnologia e inovação.

De acordo com Blairo Maggi, é necessário fortalecer o setor agrícola para acabar com a pobreza. Isso também exigirá investimento no desenvolvimento econômico de pequenos e médios agricultores e na inovação do mercado.  “É preciso que o mundo reconheça a importância da agricultura e dos agricultores. Sem produtores, não há comida.” Para ele, o cooperativismo é um dos caminhos mais promissores para alcançar esse objetivo.

Blairo Maggi sugere aos Brics criar grupo para tratar da facilitação do comércio agrícola
Ministros dos Brics debatem propostas para aperfeiçoar comércio agrícola (Divulgação)

Ele propôs ainda que os Brics criem um grupo de monitoramento para tratar de temas como a facilitação do comércio agrícola e de medidas sanitárias, além de outros obstáculos ao fluxo mais eficiente de produtos agropecuários. “A abertura dos mercados agrícolas tem papel fundamental nas políticas de segurança alimentar e nutricional, porque amplia e diversifica a oferta de alimentos e garante o bem-estar da sociedade.”

Em seu discurso, o ministro ressaltou que os Brics têm importância na formulação de políticas multilaterais, especialmente na área agrícola. “Este bloco econômico representa 42% da população mundial e 14% do PIB global.” Na avaliação de Blairo, os Brics precisam avançar em suas conquistas. “Sem isso, não mudaremos a vida dos cidadãos que representamos aqui.”

Desenvolvimento sustentável

O ministro ressaltou também que setor produtivo tem papel importante na conservação da biodiversidade. “É fundamental que o desenvolvimento no campo seja sustentável. No Brasil, usamos apenas 8% do território para o plantio, 19,7% para a pecuária e 13% estão reservados aos índios. Hoje, 61% da área do país ainda está conservada. Produzimos 200 milhões de toneladas de grãos e podemos duplicar este volume, sem agredir o meio ambiente, graças à tecnologia.”

Segundo Blairo Maggi, a Embrapa tem dado grande contribuição à sustentabilidade brasileira. Com o desenvolvimento de tecnologia e inovação, a empresa promove diversas iniciativas, como a recuperação de pastagens degradadas, a ampliação das áreas de plantio direto, a integração lavoura-pecuária-floresta, a adoção de técnicas de fixação de hidrogênio e o tratamento de resíduos animais.

 

Fonte: Mapa

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta