BLTA programa roadshows para apresentar turismo de luxo do Brasil nos EUA e na Europa



Última atualização: 23 de Janeiro de 2020 - 10:53
0
334

Da Redação

Brasília – Após o sucesso alcançado com os roadshows realizados no ano passado em Nova York e Los Angeles, a Brazilian Luxury Travel Association (BLTA na sigla em inglês) está ultimando os preparativos com vistas às novas apresentações a serem realizadas em Londres, Munique e Zurique (previstas para o mês de fevereiro) e também visando outros roadshows já programados para este ano, mais uma vez em Nova York e em Toronto, no Canadá. Em agosto, a BLTA apresentará a instituição e a rede de hoteis associadas nas cidades de São Pulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte.

Na avaliação de Simone Scorsato, Diretora-Executiva da BLTA, “o roadshows realizado em Nova York e Los Angeles foi um grande sucesso. As apresentações contaram com a participação de uma delegação integrada por 25 representantes  do nosso segmento e ter todo esse grupo bastante representativo nos eventos realizados naquelas cidades foi um fato relevante. Através dos roadshows nos Estados Unidos tivemos a oportunidade de colocar o Brasil como destino em destaque para agentes de turismo e formadores de opinião, ao mesmo tempo em que pudemos fortalecer a imagem do Brasil como destino final no turismo de luxo global em um mercado tão especial como o americano”.

Simone Scorsato destaca também que “pudemos apresentar o Brasil como um país que trata do turismo com sustentabilidade e isto foi feito num momento em que as mídias americana e internacional publicavam uma série de matérias sobre o desmatamento na Amazônia e mesmo nesse contexto nossas apresentações foram muito bem recebidas”.

A Diretora-Executiva da BLTA ressalta que “como o Brasil é um destino muito grande, de múltiplos contrastes, foi importante ter a oportunidade de  apresentar o nosso país ao empresário americano, acostumado com os destinos do Caribe, como um país de destino com a grande diversidade do nosso portfólio, integrado por hotéis boutiques, fazenda, hotéis de praia, hotéis clássicos como o Copacabana Palace entre outros. Apresentamos desde unidades com apenas seis apartamentos a pousadas charmosas em Paraty e hotéis reconhecidos internacionalmente”.

A especialista em turismo ressalta os ganhos proporcionados aos empresários brasileiros pela participação nos roadshows em cidades ícones do turismo internacional, como Nova York e Los Angeles. Segundo ela, nas duas metrópoles, o evento que teve o nome de “Authenticity is the World’s Greatest Luxury” permitiu que os empresários brasileiros se conectassem com os principais buyers do mercado de luxo americano, além de apresentar as principais ações e cases de sucesso com sustentabilidade para a imprensa internacional baseada naquelas duas  cidades.

Ela também lembra que “em Nova York, fizemos a apresentação em uma casa luxuosa, com onze cômodos e em Los Angeles o evento foi realizado em Beverly Hills,  em um ambiente sofisticado e com um por do sol fantástico. Tudo isso impressionou muito tanto os convidados quanto os nossos associados, que encontraram um ambiente muito propício para apresentar o Brasil como um destino diferenciado para os agentes e a mídia americana. Durante o evento, tivemos apresentação de música brasileira, degustação de pratos da nossa gastronomia e de caipirinhas feitas com a cachaça orgânica Abelha da Chapada Diamantina. Tudo isso com o objetivo de apresentar e reforçar aspectos singulares da alma brasileira. No sofisticado, exigente e disputado mercado americano, onde competimos com concorrentes do mundo inteiro, tínhamos que fazer algo diferente e conseguimos”.

Nos roadshows que promove no exterior e também aqui no Brasil, a BLTA procura reiterar do conceito “turismo de luxo” a exclusividade do termo “luxo. Segundo afirma Simone Scorsato, “queremos desmistificar buscando um perfil não exclusivo, mas sim inclusivo, para as nossas atividades. Nesse contexto, a BLTA cosidera importante, por exemplo, que o Brasil abra espaços para o turismo LGBTI, que na opinião dela “reúne consumidores efetivos, de  grande potencial de expansão e propensos a gastos elevados”.

Moderna, inteligente e de olhos sempre voltados para o futuro do turismo exclusivo-inclusivo, Simone Scorsato ressalta que “ao criarmos obstáculos à entrada desses turistas no Brasil estamos indo na contramão do mundo. Acolhê-los calorosamente é exercitar o conceito de inclusividade que nós da BLTA apoiamos e defendemos”.

Comentários

Comentários

Deixar uma resposta