Brasil investiga prática de dumping pela China na exportação de produtos laminados de alumínio

0
705

Última atualização:

Da Redação (*)

Brasília – O governo brasileiro realiza um processo investigativo para apurar se a China vem exportando produtos laminados de alumínio para o Brasil mediante preço inferior do que o cobrado no mercado interno chinês, o que caracterizaria a prática de dumping, com prejuízo para a indústria nacional.

De acordo com informações da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Economia, com as investigações realizadas, foram encontrados elementos suficientes para indicar a prática de dumping nas vendas chinesas para o Brasil e comprovado dano à indústria brasileira como resultado dessa prática ilegal por parte dos chineses.

Caso a prática de dumping fique efetivamente comprovada ao final das investigações, os produtos laminados de alumínio poderão ser taxados para entrar no Brasil, o que atende a uma reivindicação feita pela Associação Brasileira do Alumínio (Abal), que denunciou a prática à Secex/Ministério da Economia. Em princípio, todo o processo pode durar de 10 meses a 18 meses, mas pode ser adotada medida preventiva antes da finalização.

Segundo o presidente da Abal, Milton Rego, os exportadores chineses podem sofrer uma sobretaxa de mais de 50% mas o percentual somente será definido mais adiante pela Secex.  Ele disse ainda que    “nos últimos dois anos, a situação ficou dramática porque aumentou muito a importação de produtos laminados chineses e a participação do país nas importações. A indústria brasileira concorre em situação igual de competitividade com empresas de vários países. O que não podemos admitir são empresas brasileiras concorrendo com um país”.

(*) Com informações da Secex/Ministério da Economia

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta