Brasil tem rede com 25 adidos agrícolas no exterior e novos postos no Peru, Reino Unido e em Singapura



Última atualização: 5 de Agosto de 2019 - 09:01
0
269

Brasília – Peru, Singapura e Reino Unido ganharão postos de atuação de adidos agrícolas junto às representações diplomáticas brasileiras no exterior. Também foi alterado o número de vagas de adidos de três para dois na China e de dois para um na Rússia. Permanecendo o total de 25 adidos agrícolas brasileiros no exterior em 23 países, conforme determina o art. 4º do Decreto 6.464/2008.

As medidas e alteração no número de posições de adidos agrícolas estão na portaria interministerial assinada pela ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) e pelo ministro Embaixador Ernesto Araújo (Relações Exteriores), publicada no Diário Oficial da União dessa quinta-feira (1º).

De acordo com a coordenadora-geral de Gestão dos Adidos Agrícolas da Secretaria de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SCRI/Mapa), Andressa Beig, com a inclusão do Peru, que é um país importador de produtos agrícolas brasileiros, a função do novo adido poderá ampliar ainda mais a relação entre Peru e Brasil, considerando a proximidade geográfica e o fortalecimento das relações bilaterais.

Também Singapura é um país importador de alimentos, extremamente importante e relevante para a diversificação da pauta de exportação agrícola. O adido, segundo Andressa Beig, “poderá gerar oportunidades para estabelecer negociações comerciais buscando a entrada de produtos brasileiros”. Singapura é considerada como centro comercial global sendo, inclusive, sede de grandes empresas brasileiras no setor do agronegócio.

O adido no Reino Unido poderá acompanhar as agendas de organismos internacionais sediados naquela região que representam produtos agrícolas relevantes para a economia brasileira, como a Organização Internacional do Café (ICO), que reúne os maiores produtores e consumidores mundiais deste produto; a Organização Internacional do Açúcar (OIA), que representa 87 países produtores e consumidores e tem como objetivo melhorar as condições de mercado mundial deste produto, e o Conselho Internacional dos Grãos (IGC), organização intergovernamental que tem como objetivo ampliar a cooperação internacional no comércio de grãos.

Adidos agrícolas junto às missões diplomáticas brasileiras no exterior 

A normativa do Mapa e do MRE institui a comissão de seleção que coordenará o processo de seleção de candidatos ao posto de Adido Agrícola junto às representações diplomáticas brasileiras no exterior. A comissão é composta de representantes dos ministérios das Relações Exteriores e da Agricultura, incluindo membros da SCRI, da Secretaria de Defesa Agropecuária e da Secretaria Executiva.

A comissão coordenará o processo de escolha de candidatos para compor a Lista Tríplice, que será submetida à ministra Tereza Cristina para o posto de Adido Agrícola junto às representações diplomáticas brasileiras no exterior.

Na próxima semana, sairá o edital com o calendário do processo seletivo aberto aos servidores do Ministério da Agricultura ao quadro de acesso ao posto de Adido Agrícola.

(*) Com informações do Mapa

Comentários

Comentários

Deixar uma resposta