Brazil Sugarcane Bioenergy promove rodada de negócios com empresários do Brasil e exterior

0

Piracicaba – O Projeto Brazil Sugarcane Bioenergy Solution, através do Arranjo Produtivo Local do Álcool (Apla) e Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) trouxe delegações internacionais para o espaço de negócios da 22ª Feira Internacional de Tecnologia Sucroenergética (Fenasucro), na semana passada, em Sertãozinho, São Paulo.

As rodadas de negócios durante o evento contaram com presenças de 50 empresas brasileiras e 20 convidados estrangeiros vindos pelo projeto e outras 31 participações internacionais espontâneas.

O diretor executivo do Apla, Flavio Castelar ressaltou que foram gerados em quatro dias, 562 encontros de negócios para promoção de toda a cadeia produtiva da cana-de-açúcar brasileira. “Nesta oportunidade, atraímos clientes em potencial vindos da Argentina, África, Belize, Bolívia, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Estados Unidos, Filipinas, Guatemala, Honduras, México, Peru, Republica Dominicana e Venezuela, o que mostra o interesse global nos produtos, soluções, tecnologias e serviços ofertados pelo mercado brasileiro”, avaliou.

As delegações de empresários do setor sucroenergético e membros dos governos das Filipinas e do Sudão, acompanhados do embaixador do Brasil no Sudão, José Mauro da Fonseca Costa Couto, vieram em busca da eficiência e otimização de máquinas, equipamentos e produtos para modernizar e aumentar a produção de açúcar e etanol.

Segundo Regina Martin, do Departamento de Agricultura das Filipinas, a equipe veio aprender a potencializar a produção de produtos derivados da cana-de-açúcar. “Nosso departamento de tecnologia para pesquisas e incentivo à cana quer conhecer os mecanismos brasileiros para melhorar a qualidade e o processamento dos produtos, viemos aprender a sermos mais eficientes na produção de açúcar”, declarou. As Filipinas possuem cinco destilarias no país e produzem açúcar, etanol e energia a partir do bagaço da cana.

O presidente da Apex-Brasil, Mauricio Borges acompanhou o evento e destacou o importante papel desenvolvido pelo projeto. “Vejo somente pontos positivos nessa estratégia do Apla e da Apex-Brasil em mostrar o Brasil inovador e sustentável, com grande potencial internacional. E é sem dúvida, uma grande chance neste momento de desafios, onde proporcionamos oportunidades e soluções aos diferentes públicos”, disse.

Mais do que vendas imediatas, o Projeto Brazil Sugarcane Bioenergy Solution tem a finalidade de aumentar os destinos da exportação brasileira, construir mercado externo e ampliar o relacionamento com potenciais clientes. “O procedimento de compra de nossas máquinas e equipamentos é um processo de médio prazo, neste primeiro momento mostramos nossa tecnologia, inovação e eficiência em produção e processamento da cana-de-açúcar”, declarou Castelar.

Fonte: Apla

Deixe uma resposta