BRF, JBS e Sadia Alimentos responderam por 4,64% das exportações no 1º quadrimestre de 2013

0
173

Última atualização:

Da Redação com Avisite

Campinas, SP – As empresas BRF, JBS e Seara Alimentos, as três principais empresas entre as produtoras de carnes no País, foram responsáveis por um volume de exportações no montante de US$ 3,3 bilhões no primeiro quadrimestre do ano. O valor corresponde a 4,64% de todo o volume exportado pelo País no período, segundo dados divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

O volume negociado pelas três empresas no exterior nos quatro primeiros meses do ano representou um aumento de 9,22% sobre idêntico período de 2012. Foi, também, um desempenho oposto ao das exportações brasileiras, já que a receita cambial global do período recuou 4,26%.

Entre as principais exportadoras do País, a BRF ocupou a quarta posição, atrás apenas de Vale, Petrobras e Bunge. Sua receita no quadrimestre somou US$1,727 bilhão, valor que, segundo a Secex do MDIC representa aumento de 107% sobre idêntico período de 2012.

Entretanto, não se pode ignorar o fato de que na relação das principais empresas exportadoras do primeiro quadrimestre do ano passado as duas empresas que compuseram a BRF (a própria BRF, ex-Perdigão; e a Sadia) ainda apareciam isoladamente – a Sadia na décima posição e a BRF na posição seguinte, a décima primeira. E isso considerado, a receita cambial agora unificada aumentou 2,61%. Com a unificação, a JBS – colocada no décimo-segundo posto no quadrimestre inicial de 2012 – subiria automaticamente uma posição.

Mas o desempenho da empresa apresentou significativa melhora em relação ao ano passado – receita pela primeira vez superior a US$1 bilhão, aumento anual de quase 36%. Com isso a JBS subiu para o nono posto, resultado que, sem dúvida, contou com a participação da ex-Frangosul.

Assumida pela JBS em meados de 2012, a Frangosul, isoladamente, apareceu no rol de maiores exportadores da Secex/MDIC pela última vez quatro anos atrás, na trigésima-segunda posição. No período (primeiro quadrimestre de 2009), a JBS (que ainda não havia assumido a Bertin) ocupou a vigésima-terceira posição.

Menos sorte que as duas maiores concorrentes teve a Seara, pertencente à Marfrig. Sua receita no quadrimestre, da ordem de US$ 543 milhões, recuou 6,71% e fez com que a empresa retrocedesse da décima-sexta para a vigésima posição.

A ressalvar que embora sejam as maiores empresas do setor avícola brasileiro, as exportações das três empresas estão representadas também pelas carnes suína e bovina e, ainda, por pratos prontos.

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta