Câmara de Mediação especializada em comércio exterior inaugura núcleo no Paraná

0

Rio de Janeiro – A Câmara AEB de Mediação de Conflitos em Comércio Exterior (CAAEB) – primeira no país especializada no segmento –, lança nesta quinta-feira (29), um núcleo em Curitiba, o primeiro da região Sul. Parceria com o Instituto de Relações Internacionais do Paraná (IRIP), a nova unidade da CAAEB visa a resolução de controvérsias comerciais locais, especialmente na indústria automobilística e no agronegócio, duas importantes forças da economia daquela região. O evento de inauguração será híbrido – presencial para convidados com transmissão online aberta ao público – a partir das 18h.

A mediação é um método de resolução de controvérsias sem a interferência do Estado julgador, ou seja, nada de juiz, promotor ou fórum. As partes celebram um acordo que põe fim ao conflito, sempre com o auxílio do mediador, um profissional do Direito especializado e certificado. A parceria no Paraná une a o conhecimento técnico e a expertise da CAAEB com mediação e comércio exterior com a excelência do Irip, um think tank com forte atuação acadêmica.

“Precisamos construir acordos sustentáveis no tempo e possíveis de serem cumpridos pelas partes envolvidas, gerenciando as expectativas de todos e cuidando dos sistemas que dependem das partes em conflito”, pontuou a diretora-executiva, Paula Mark Sady.

O Irip busca oportunidades para fomentar as relações internacionais no Paraná por meio de ações conjuntas com várias instituições e o setor privado. Para a presidente executiva do Instituto, Maristela Parigot, a parceria com a CAAEB vai trazer uma alternativa mais rápida e com menor custo para quem importa e exporta pelo estado. “As rápidas transformações globais caracterizam, cada vez mais, a utilização da mediação como a melhor ferramenta para a resolução de controvérsias no setor de comércio exterior”, atesta Maristela.

A mediação está prevista na legislação brasileira em vigor. Com o advento do Marco Legal, em 2015, e com a política pública do Conselho Nacional de Justiça dentro dos tribunais de todo o Brasil, tendo desembargadores que chancelam o uso da mediação amplamente para criar a cultura no Brasil, como por exemplo, no Paraná, o desembargador Roberto Portugal Bacellar.

(*) Com informações da CAAEB

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta