Câmbio contribui para aumento da competitividade dos produtos brasileiros no exterior, diz CNI

0
575

Última atualização:

Da Redação (*)

Brasília  –  A desvalorização do real aumentou a competitividade dos produtos brasileiros no exterior e no mercado doméstico. O preço, em reais, dos produtos manufaturados nos Estados Unidos aumentou 7,4%, enquanto o preço dos produtos manufaturados importados, em reais, teve um aumento de 6,1%.

É o  que mostra o Indicador de Custos Industriais, medido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), mostra os reflexos das variações do câmbio no aumento nas despesas das indústrias, no primeiro trimestre deste ano. O Indicador cresceu 2,4% em relação ao último trimestre de 2019. Essa variação ocorre, sobretudo, pelo aumento de 6,8% no custo dos insumos importados e de 7,9% no custo de óleo combustível.

“Essa pesquisa mostra o impacto da valorização do dólar nos custos das indústrias, um fato que se intensificou neste ano. Ela mostra que a desvalorização da moeda brasileira aumenta a competitividade, mas também impõe custos à indústria”, avalia o gerente-executivo de Economia da CNI, Renato da Fonseca.

O aumento de custos, influenciado pelo câmbio, indica ainda perda de lucratividade da indústria brasileira pois os custos aumentaram 2,4%, mais que o aumento de preço das mercadorias produzidas, 1%.

(*) Com informações da CNI

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta