Casa Brasil Nova York 2022: o móvel brasileiro em destaque num dos maiores palcos do design no mundo

0

São Paulo – Após os resultados alcançados durante as ações realizadas por meio do Projeto Setorial Brazilian Furniture em Nova York no ano passado,  a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) e a Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário (Abimóvel) anunciam a mostra Casa Brasil Nova York 2022, entre os dias 11 e 25 de maio, com mais setores envolvidos e uma curadoria contratada especificamente para a ação. O evento ocorre em paralelo à ICFF – The International Contemporary Furniture Fair, maior vitrine para o design de móveis contemporâneos na América do Norte.

Em uma localização privilegiada no SoHo — famoso distrito de design nova-iorquino —, entre as ruas Broadway e Mercer, região com alto fluxo turístico, a CASA BRASIL NOVA YORK será realizada em formato de mostra, colocando os produtos, os materiais, a sustentabilidade e o design brasileiro integrado à indústria em foco.

Tendo como tema o conceito “Brasil in Natura, terra adentro”, com curadoria de Natasha Schlobach, o espaço contará com uma estrutura robusta e diversa, tanto para receber visitantes quanto para a realização de diferentes atividades, incluindo rodadas de negócios entre empresas brasileiras e compradores internacionais, ações de relacionamento com a imprensa, além da promoção da arte e da gastronomia brasileira.

A Casa Brasil Nova York 2022 é realizada pela ApexBrasi, em parceria com o Ministério das Relações Exteriores, o Consulado do Brasil em Nova York e importantes entidades setoriais ligadas à casa, à decoração e à construção: Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário (Abimóvel); ABACT – Associação Brasileira de Arte Contemporânea(ABACT); Associação Brasileira da Indústria de Iluminação (Abilux);  Associação Nacional dos Fabricantes de Cerâmica para Revestimentos, Louças Sanitárias e Congêneres (Anfacer); Centro Brasileiro dos Exportadores de Rochas Ornamentais (Centrorochas); e  Instituto Brasileiro de Gemas & Metais Preciosos (IBGM).

Made in Brazil

O “Espaço Brasil em NY”, organizado pela Apexbrasil e pela Abimóvel no ano passado, levou mais de 20 empresas brasileiras à Nova York. Movimentando, por meio de Missão Comercial, mais de US$ 10,7 milhões entre negócios imediatos e prospectados para os próximos 12 meses, a partir de 775 reuniões com compradores internacionais qualificados dos Estados Unidos, Canadá e México.

Com objetivo de promover o móvel e outros produtos brasileiros de alto design, qualidade, sustentabilidade e inovação, a edição de 2022 será ainda mais abrangente, buscando aproximar e promover marcas brasileiras dos setores da Casa & Construção no mercado internacional, conectando-os a potenciais compradores da América do Norte e América Central. Mapeando tais mercados e criando, dessa forma, a possibilidade de conquistar novos clientes nessas regiões durante a ação.

A estimativa é contar com a participação de até 40 empresas brasileiras de diversos setores, dobrando a ação realizada no ano passado. O perfil inclui empresas exportadoras com perfis intermediários, experientes ou internacionalizadas.

Oportunidades para os produtos brasileiros nos EUA

Além de serem a maior economia do mundo, os Estados Unidos são também o principal mercado importador de móveis brasileiros no planeta. Em média, 35% das atuais exportações nacionais no setor têm como destino o país norte-americano.

Segundo o “Estudo de Oportunidades para Empresas com Potencial e Exportadoras do Setor Moveleiro – Edição Estados Unidos”, realizado como parte das ações de inteligência comercial do Projeto Brazilian Furniture, o Produto Interno Bruto americano em 2021 foi de US$ 20,9 trilhões. Levando o país a ocupar a quinta posição entre os maiores PIBs per capita no mundo.

Foto: Divulgação/Abimóvel

Os dados levantados pelo IEMI – Inteligência de Mercado para o estudo, ainda, demonstram que os Estados Unidos não aplicam tarifas aduaneiras em boa parte dos produtos que compõem o mix de móveis prontos exportados pelo Brasil. Além disso, o país não possui nenhuma Barreira Não Tarifária (mais restritiva) para empresas e produtos brasileiros. Este cenário representa um grande estímulo para os exportadores do setor aumentarem sua participação no mercado americano, hoje equivalente a 0,5% das compras totais dos Estados Unidos.

(*) Com informações da Abimóvel

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta