China se opõe à entrada de 11 entidades do país na lista de controle de exportação dos EUA

0
389

Última atualização:

Beijing – A China se opõe firmemente à ação dos Estados Unidos de acrescentar 11 entidades chinesas à sua “lista de entidades”, que está sujeita aos controles de exportações, disse um porta-voz do Ministério do Comércio na última terça-feira.

Utilizando a economia e o comércio como uma ferramenta de opressão política, abusando repetidamente dos controles de exportação e outras medidas, e usando o poder do Estado para suprimir empresas em outros países, os Estados Unidos interromperam severamente a ordem econômica e comercial internacional e representam séria ameaça à segurança das cadeias industriais e de suprimentos globais, disse o porta-voz.

“Isso não é propício para a China, os Estados Unidos ou a comunidade internacional”, assinalou o porta-voz. “A China pede que os Estados Unidos parem imediatamente a ação ilícita, e tomará todas as medidas necessárias para salvaguardar os direitos e interesses legítimos das empresas chinesas”.

(*) Com informações da Agência Xinhua.

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta