Comércio de serviços da China sobe 21,6% no primeiro semestre e movimenta US$ 426 bilhões

0

Beijing – O comércio de serviços da China registrou uma alta de 21,6% no primeiro semestre de 2022 e totalizou 2,89 trilhões de yuans (cerca de US$ 426 bilhões), de acordo com dados do Ministério do Comércio divulgados nesta quarta-feira (3).

As exportações de serviços se expandiram 24,6% anualmente para 1,41 trilhão de yuans, e as importações de serviços foram de 1,49 trilhão de yuans, alta anual de 18,9%. O déficit do comércio de serviços caiu 34,3%, para 79,19 bilhões de yuans no primeiro semestre.

Durante o período, o comércio de serviços intensivos em conhecimento da China manteve um crescimento estável, aumentando 9,8% ano a ano para cerca de 1,21 trilhão de yuans, disse o ministério.

Setores como serviços de telecomunicações e informação registraram rápidos aumentos nas exportações, enquanto os serviços de seguros estavam entre as áreas com crescimento mais rápido nas importações.

O comércio de serviços de turismo continuou a se recuperar, com seu valor comercial se expandindo 8,2% em termos anuais para 393,55 bilhões de yuans no primeiro semestre.

Só em junho, o valor do comércio de serviços ficou em 525,3 bilhões de yuans, um aumento anual de 19,6%.

Em contraste com o comércio de mercadorias, o comércio de serviços se refere à venda e entrega de produtos intangíveis como transporte, turismo, telecomunicações, construção, publicidade, computação e contabilidade.

(*)  Com informações da Agência Xinhua

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta