Como empreender no Brasil

0
1

 

 

 

 

Lúcia Quintino (*)

 

O ano de 2019 começou com tudo no empreendedorismo no Brasil, foram cerca de 250 mil novas empresas em fevereiro e mais de 258 mil negócios formalizados no pais segundo levantamento do Empresômetro, empresa que trabalha com inteligência de mercado.

Muitas pessoas me perguntam: Lucia, como surge o empreendedor?

Geralmente, o empreendedorismo começa com uma ideia ou como eu costumo dizer com uma paixão.

É o que costumo chamar de fase do “namoro” no ciclo de vida da empresa. Tudo inicia com essa ideia ou paixão e aí o empresário começa a “namorar” aquela ideia, ver quais são as ferramentas que irá precisar: habilidades e competências necessárias, dinheiro, tempo e energia que irá precisar investir, entre outras coisas para o namoro virar casamento.

Mesmo quando a ideia vem de uma necessidade e não propriamente de uma paixão, como por exemplo, o desemprego, algo dentro dessa pessoa clama por liberdade, independência, autonomia.

Em períodos como o que vimos recentemente na nossa economia, quando existe crise, escassez de recursos, é muito comum ter alto índice de desemprego e consequentemente se eleva o número de trabalhadores informais, que empreendem alguma ideia e dando certo, formalizam o seu projeto.

De modo geral, o início vem de uma ideia ou necessidade a ser atendida, uma oportunidade de negócio vislumbrada e que se torna real quando concretizada, ou seja, colocada em ação.

Hoje, podemos dizer que o Brasil é um celeiro de empreendedores, considerando que as micro e pequenas empresas são responsáveis por 54% de carteiras assinadas em todo o pais.

Esses números mostram a força do microempreendedor e a vocação do brasileiro de fazer acontecer.

É possível saber se tenho perfil para empreender?

Para saber, existem alguns indícios que a gente vai trazendo ao longo da vida e pode ser que você tenha dado atenção e pode ser que não.

Observe como que você era na sua infância, na sua adolescência, se você já tinha aquele tino empresarial que a gente fala.

Às vezes a criança ou adolescente quer um brinquedo novo, quer fazer uma viagem, mas os pais não têm dinheiro e de repente você vê a criança vendendo ou alugando seus brinquedos, fazendo algum artesanato ou até ensinando para daquilo fazer dinheiro e conseguir comprar o que deseja.

O ponto mais importante que o empresário precisa ter em mente é a estruturação do negócio porque, assim como eu disse, nós somos bastante inovadores, a gente tem essa coisa de enxergar oportunidade e entrar em ação.

Entretanto, é importante saber que uma empresa não sobrevive apenas de uma boa ideia.

Cada vez mais vemos empresas pequenas nascendo, mas é fundamental que o empreendedor tenha visão para que o seu negócio cresça e prospere e para isso quero citar alguns pontos de atenção essenciais:

– Oferecer um bom produto ou serviço.

Não adianta você ter uma ideia incrível se o produto que oferece não é de boa qualidade, não agrega valor ou se o serviço oferecido pelo seu estabelecimento deixa a desejar. É imprescindível capacitar as pessoas e você mesmo, investir em cursos profissionalizantes e de desenvolvimento profissional;

– Ter bom relacionamento.

Ninguém sobrevive sem se cercar de uma boa rede de relacionamentos. Esse é o primeiro marketing que a sua empresa terá, o famoso “propaganda boca-a-boca”.

– Estruturar o seu negócio.

“Se você não sabe onde quer chegar, qualquer caminho serve!”

Ter visão a longo prazo e estruturar o seu negócio para os próximos passos é essencial para que a sua empresa se desenvolva de forma saudável.

– Blindar seu mindset (mentalidade empreendedora).

Muitos empreendedores começam com o “EUpresa”, que é ele sozinho ali, e aí ele tem que desde servir um cafezinho, limpar o banheiro, oferecer o produto, fazer a entrega, fazer o pós-venda e tudo mais que for necessário.

E tem momentos que bate o desanimo, a dúvida, as incertezas, as contas para pagar e o dinheiro que não entra.

Cerque-se de pessoas que te estimule, que acredite em você, no seu sonho e que mesmo que tudo dê errado não estarão ali para te julgar e sim para te apoiar.

Busque cursos, treinamentos, coaching, mentorias de negócios, de liderança que trabalhe aspectos intelectuais, mas também emocionais e espirituais para que possa se sentir fortalecido mesmo quando tudo estiver dando errado.

Procure pessoas que já passaram pelo caminho que você quer percorrer e tenha humildade de admitir que precisa de ajuda, contrate um profissional que traga experiência, conhecimento e resultados.

E para finalizar, como saber o momento certo de empreender?

O momento certo é agora!

O país, o mercado, a sociedade, ou melhor dizendo tudo o que está fora de nós estará sempre mudando, vai ter sempre algo acontecendo e se formos aguardar o momento ideal, ele nunca vai acontecer, então, o momento ideal é agora. É já!

Lógico que não “colocando os pés pelas mãos”, não dando o “passo maior que a perna”, mas com responsabilidade, fazendo o que faz sentido pra você e com estruturação.

Coloque no papel a sua ideia, estruture o seu pensamento, estude, pesquise, contrate um bom profissional pra te ajudar se for necessário em alguma questão, blinde a sua mentalidade, se fortaleça emocionalmente para que você possa dar esse passo com segurança e com muita possibilidade de sucesso.

(*)  Lúcia Quirino é especialista em Liderança e terapêutica holística de carreira, Graduada em Comércio Exterior e MBA em Logística

Comentários

Comentários

Deixar uma resposta