Conselho Mundial de Viagens e Turismo projeta perdas de US$ 2,1 trilhões para o setor em 2020

0
290

Última atualização:

São Paulo – O Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC, na sigla em inglês), com sede em Londres, divulgou nesta quarta-feira (25) estimativa de perdas de US$ 2,1 trilhões nas receitas globais do setor em 2020. Isso deve ocorrer em função das restrições de viagens e medidas adotadas para impedir a propagação do coronavírus.

Na terça-feira (24), a Associação Internacional de Transportes Aéreos (Iata, na sigla em inglês) estimou perdas de receita de US$ 252 bilhões pelas companhias aéreas no mundo em função da queda na demanda e suspensão de voos. A associação reúne 300 companhias aéreas.

De acordo com o Conselho Mundial de Viagens e Turismo, 75 milhões de empregos no turismo estão em risco por causa da pandemia de Covid-19. A presidente e diretora do WTTC, Gloria Guevara, afirmou que esses números assustadores também representam o atraso de muitos governos em reagir com rapidez suficiente para ajudar o setor.

A organização piorou suas expectativas em relação ao que havia previsto há menos de duas semanas. Na semana passada, o WTTC chegou a divulgar que um milhão de empregos estavam sendo perdidos ao dia no setor de viagens e turismo.

A região Ásia-Pacífico deve ser a mais atingida, com perdas de 49 milhões de empregos. Na Europa, os empregos ameaçados são 10 milhões, com perdas financeiras de quase US$ 552 bilhões. As Américas também serão atingidas. Países como Brasil, Reino Unido, Itália, Alemanha, França, Japão, Indonésia e Índia foram citados pelo WTTC como locais onde o problema pode ser grave.

Guevara fala em colapso econômico no turismo. O setor contribui com 10,4% do Produto Interno Bruto (PIB) global, é responsável pela geração de um em cada dez empregos no mundo e vem superando o crescimento econômico global  nos últimos oito anos.

(*) Com informações da ANBA

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta