Design Export Day: tendências e impactos do design nas exportações são temas de evento da ApexBrasil

0

São Paulo – Mais do que uma bela forma, o design atua como agregador de valor para fomentar as exportações. Por isso, nesta quinta-feira (30), em São Paulo, a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) realizará o Design Export Day, no Cubo JK, do Shopping JK Iguatemi.

O evento, que também será transmitido online, tem o objetivo de ampliar a sensibilização e a qualificação das empresas brasileiras em relação ao design, além de discutir tendências do setor em todo o mundo, bem como de promover uma vivência relacionada ao tema para o público presente. O Design Export Day também marcará o retorno do Programa Design Export (DEX), que está na sua quarta edição.

Ao longo de toda a tarde, o Design Export Day vai congregar palestras de designers renomados internacionalmente, de representantes dos projetos setoriais da ApexBrasil e das empresas que já passaram pelo programa Design Export (DEX) em edições anteriores, bem como discutirá sobre o mercado internacional na ótica dos escritórios de design brasileiros e de especialistas internacionais.

A programação do evento foi pensada para abordar a relevância que o design tem para agregar valor a produtos, embalagens, serviços e processos, tornando as empresas brasileiras mais competitivas no concorrido cenário global.

Uma das mesas redondas contará com a presença de representantes das instituições parceiras da ApexBrasil em diferentes projetos setoriais, como a Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário (Abimóvel), o Instituto Nacional do Plástico (INP), o Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB), a Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal) e o Centro Brasileiro dos Exportadores de Rochas Ornamentais (Centrorochas).

A ApexBrasil trabalha o design para que este se torne, cada vez mais, um vetor de inovação e distinção do Brasil no cenário global. Além de realizar o Design Export, a Agência leva o design como ferramenta estratégica e elemento imprescindível para o sucesso internacional das empresas em várias ações de qualificação, promoção comercial e promoção da imagem do país, tais como as que serão apresentadas nesse painel.

Segundo a gerente de Competitividade da Agência, Clarissa Furtado, segmentos como moda, roupas, calçados, games, alimentos, móveis, rochas ornamentais, entre outros, têm apostado cada vez mais no design como componente estratégico. “O design possibilita a otimização no uso de matéria-prima, a melhoria das fases de elaboração do projeto e da produção industrial, assim como traz melhores níveis de satisfação do cliente. Ou seja, é uma mudança profunda que tem repercussões positivas em todo o processo”, reforça Clarissa.

Segundo uma das palestrantes do evento, a diretora técnica do Centro Brasil Design, Ana Brum, parceiro da ApexBrasil e executor do Programa Design Export, o design é parte indissociável do processo de pesquisa, de desenvolvimento e de produção da indústria. “O design impacta positivamente os negócios para além da estética. Quando é adotado como estratégia de inovação e incorporado ao processo criativo das empresas, aprimora os produtos e serviços, agregando competência, inovação e beleza”, afirma.

O DEX contará ainda com palestra do renomado designer, sociólogo e professor na Universidade de New South Wales (UNSW) em Sydney (Austrália), Ilpo Koskinen, que abordará as tendências do design no Ocidente. O designer, empreendedor e consultor em estratégia de marca, Mauricio Medeiros, com larga experiência como diretor criativo de empresas na Ásia, vai falar sobre o design no Oriente e suas características únicas, bem como as estratégias que as empresas desejosas de adentrar esse mercado precisam ter em conta para alcançar sucesso por lá.

O Design Export Day inclui, ainda, uma exposição de criações de empresas que já participaram de edições anteriores do programa, como Móveis James, Manioca, Omega Light e Café da Condessa. As empresas também estarão na programação, dando  o testemunho de suas experiências. Escritórios especialistas nas diferentes áreas de design, como o Plataforma4, Casa Seragini e Grupo Criativo, também participarão dos debates.

Segundo o sócio-diretor da Manioca, Paulo Reis, “o ponto alto do Programa Design Export é permitir que pequenas empresas possam ter acesso técnico e financeiro para o desenvolvimento de embalagens com os melhores estúdios de design.” A fundadora do Café da Condessa, Maria Carolina Lima, ressalta a importância das mudanças que o projeto trouxe para seu negócio: “minha Condessa entrou como uma moça tímida, vestida com um pretinho básico discreto e saiu uma mulher colorida, ousada e poderosa. Pronta para dominar o planeta.”

Experiência gastronômica

Os convidados do DEX poderão também apreciar e saborear as criações da Chef Seichele Barboza, do restaurante Seu Sergipe, de Aracaju, durante o evento. Para ela, “no design, na arquitetura, no teatro, na culinária, o formato final da obra é fruto de um processo de sentimento, que se materializa na forma. É isso que busco mostrar em minha culinária”. Ela ficou famosa em todo Brasil ao integrar uma das edições do Mestre do Sabor, reality show de culinária exibido em rede nacional.

No Design Export Day, Seichele vai apresentar uma de suas iguarias mais renomadas: o Bolinho de Quiabada, uma adaptação de prato regional sergipano produzido a partir do quiabo. “Ao fazer um bolinho, nós acrescentamos a textura crocante à maciez do quiabo, e somamos picles de maxixe, entre outros toques especiais”, comenta a chef. Outra especialidade que os presentes poderão degustar é o carpaccio de caju, destacando a versatilidade dos ingredientes brasileiros.

Em todos os seus eventos, sejam nacionais ou internacionais, a ApexBrasil quer reverberar todo potencial da gastronomia brasileira, como vem sendo feito nas Casas Brasil, por exemplo. O entendimento é de que a gastronomia agrega muito valor à presença brasileira porque consegue combinar perfeitamente muitos quesitos atrelados aos alimentos e bebidas: a tradição e também a inovação nas formas de preparação, a cultura brasileira, os produtores por trás daqueles ingredientes, a sustentabilidade ambiental e social. E o setor exportador sabe a importância desses elementos.

O programa Design Export Day: funcionamento e resultados

Nesta quarta edição do programa Design Export, 30 empresas já estão em atendimento e mais 30 serão atendidas após um processo de seleção via edital de chamamento público, que será lançado no último trimestre deste ano. As empresas atendidas recebem apoio técnico e financeiro para a contratação de escritórios de design e desenvolvimento de melhorias em produtos, embalagens e processos.

Os números comprovam o sucesso da iniciativa do Design Export. Segundo o CBD, 97% das empresas participantes das primeiras edições do programa registraram expectativa de aumento nas vendas após a participação, sendo que 71% delas estimaram crescimento superior a 50%. Do total de companhias atendidas, 65% projetou investir até R$ 200 mil no desenvolvimento de novos produtos, enquanto os outros 35% estimou ser possível investir mais de R$ 200 mil nos dois anos posteriores ao término da capacitação.

Entre 2012 e 2020, quando foram realizadas as três primeiras edições do Design Export, foram apoiadas 369 empresas de 30 setores diferentes, e foram cadastrados cerca de 130 escritórios de design.

O Design Export ainda trouxe para várias empresas a abertura de novos negócios ou aumento nas vendas para mercados diversos. O Mercosul foi o destino preferencial, com 34% das exportações, em razão da proximidade cultural, facilidade de aproximação e distribuição dos produtos. Mas também foram alcançados países na América do Norte, 19%, Europa, 25%, África, 11%, e Ásia, 10%.

(*)  Com informações da ApexBrasil

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta