Embraer e SkyWest, Inc. assinam contrato para sete jatos E175 no valor de US$ 340 milhões



Última atualização: 7 de Agosto de 2019 - 10:43
0
463

São José dos Campos – A Embraer anunciou hoje (7)  a assinatura de um contrato com a SkyWest, Inc. (NASDAQ: SKYW) para um pedido firme de sete jatos E175 configurados para 70 assentos. A SkyWest irá operar os aviões para a Delta. O pedido tem um valor de USD 340 milhões, com base nos atuais preços de lista da Embraer, e já havia sido incluído na carteira de pedidos (backlog) da Companhia do segundo trimestre de 2019 como “cliente não divulgado”. As entregas estão previstas para começar no quarto trimestre do ano.

“Desde 2013, a SkyWest já adquiriu mais de 160 aviões E175, incluindo estes sete, com o objetivo de expandir a grande frota de aeronaves da Embraer”, disse Charlie Hillis, Diretor de Vendas e Marketing para América do Norte da Embraer Aviação Comercial. “Este pedido recente é mais um marco em nossa parceria. Tem sido um privilégio trabalhar com a SkyWest ao longo destes 30 anos e esperamos continuar por muito anos.”

“Ter um parceiro de longa data como a Embraer, que nos entende e ao nosso negócio, nos permitiu melhorar nossa frota, garantir eficiência e agilidade em toda a malha aérea”, disse Chip Childs, CEO e Presidente da SkyWest. “O E175 continua a ter um ótimo desempenho e é uma importante parte da nossa crescente frota.”

A SkyWest, Inc. é uma das principais companhias aéreas regionais da América do Norte e é a holding da SkyWest Airlines. Como primeira cliente do avião turboélice Embraer EMB 120, o Brasilia, a empresa possui uma longa história e parceria com a Embraer.

A Embraer é líder mundial na fabricação de jatos comerciais até 150 assentos e conta com mais de 100 clientes em todo o mundo. Somente para o programa de E-Jets, a Embraer registrou mais de 1.800 pedidos e 1.500 aeronaves foram entregues. Atualmente, os E-Jets estão voando na frota de 80 clientes em 50 países. A versátil família de 70 a 150 assentos voa com companhias aéreas de baixo custo, bem como com operadoras regionais e tradicionais.

Comentários

Comentários

Deixar uma resposta