Emirados Árabes Unidos: Apex-Brasil promove Webinar sobre oportunidades de internacionalização

0
517

Última atualização:

Brasília – A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) promoverá no próximo dia 29 de agosto, às 10h,  o Webinar “Oportunidades de internacionalização nos Emirados Árabes Unidos”. O objetivo do webinar é dar visibilidade e fomentar os Emirados Árabes como um destino relevante para internacionalização no Oriente Médio, aproximando empresários brasileiros deste mercado e desmistificando as chances de sucesso no país.

Os principais tópicos do webinar serão desenvolvimento de iniciativas atrativas vinculadas a questões de abertura de empresas, facilitação de vistos e licenças, acesso a capital e auxílio em setores estratégicos para a economia local.

Como um dos principais mercados estratégicos definidos pela Apex-Brasil, os Emirados Árabes, além de estabelecerem excelentes relações comerciais com o Brasil, têm desenvolvido uma estratégia governamental de longo-prazo muito promissora para diversos setores de sua economia, com impacto num âmbito global, que têm sido implementadas mais ativamente desde 2018.

O país recebeu muito destaque nos últimos anos em razão das reformas relevantes que têm sido implementadas no país para facilitação da internacionalização de empresas. O Ministro da Economia, Sultan bin Saeed Al Mansouri, ressalta que empresários e investidores apreciam o ambiente favorável para negócios e a confiança no país como um hub regional.

Os Emirados Árabes Unidos se destacam como o principal destino para se abrir empresas na região do Oriente Médio. De acordo com o relatório da UNCTAD 2019, o país se destaca pela melhoria de suas posições no ranking em atração de investimentos – subiu três posições comparado com sua posição em 2017 e hoje encontra-se em 27º. Foram mais de US$10,4 bilhões de investimentos estrangeiros diretos, o que o posiciona na liderança entre os países árabes, com 36% de participação.

Clique aqui para se inscrever no webinar.

(*)  Com informações da Apex-Brasil

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta