Emirates aumenta para 3 voos semanais frequência na rota Dubai-SP; voos para o Rio seguem suspensos

0

São Paulo – A companhia aérea Emirates vem retomando sua operação no Brasil. Com as linhas suspensas desde março, o voo Dubai-São Paulo foi reiniciado em 02 de agosto, com frequência de duas vezes por semana. A partir de 24 de agosto, essa periodicidade vai aumentar para três voos semanais. A Emirates oferecia dois voos diários para São Paulo antes da pandemia.

A Emirates também operava voos diários para o Rio de Janeiro. Esses foram suspensos em março por conta da pandemia, e por enquanto, as atividades para lá permanecem paralisadas devido a restrições contínuas de viagens ou voos relacionadas à pandemia de covid-19 que ainda acometem muitas cidades no mundo, informou a companhia.

“Esperamos reiniciar nossas operações no Rio de Janeiro quando for comercial e operacionalmente viável, e faremos um anúncio formal se houver algum desenvolvimento nesse sentido. Continuamos comprometidos em atender nossos clientes no Brasil por meio de nossa outra base em São Paulo”, disse a Emirates em nota à ANBA.

Desde 02 de agosto, os voos de Dubai a São Paulo estão sendo conduzidos por uma aeronave menor, a Boeing 777-300ER, em vez do Airbus A-380.

A companhia avisa que Dubai está aberta para receber turistas brasileiros com visto gratuito na chegada. “Dubai reabriu para visitantes de negócios e lazer com novos protocolos de viagens aéreas que salvaguardam a saúde e a segurança dos visitantes e comunidades”, diz a nota.

A Emirates oferece mais de 60 destinos, entre Américas, Europa, África, Oriente Médio e Ásia-Pacífico por meio de conexão em Dubai.

A companhia aérea implementou um conjunto de medidas em todas as etapas da jornada para garantir a segurança de clientes e funcionários em solo e no ar, incluindo a distribuição de kits de higiene com máscaras, luvas, desinfetantes para as mãos e lenços umedecidos antibacterianos para todos os passageiros.

A Emirates agora está oferecendo uma cobertura de até 150 mil euros em despesas médicas, e 100 euros por dia durante 14 dias em custos de quarentena, caso os passageiros sejam diagnosticados com coronavírus durante a viagem. Mais detalhes aqui.

Lembrando que as restrições de viagem permanecem em vigor, e viajantes só serão aceitos no voo se cumprirem os requisitos de elegibilidade e critérios de entrada dos países de destino.

(*) Com informações da ANBA

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta