Empresa de logística M&K leva produtos de defesa e segurança pública aos países árabes

0

São Paulo – A empresa brasileira de logística M&K tem sede em São Bernardo do Campo (SP) e presta serviços de assessoria, exportação e importação desde 1997. Ela trabalha principalmente com o setor de defesa e segurança pública, exporta para todo o mundo e está buscando ampliar sua atuação em outros setores, como saúde, commodities e equipamentos.

De acordo com o diretor comercial da M&K, Eder Pena, a empresa foi criada em resposta à necessidade da indústria de defesa e segurança pública do Brasil em ter um agente de carga com expertise na logística de cargas sensíveis. “Somos mais vinculados a esse setor, que é a espinha dorsal da M&K, e atendemos diversas empresas de defesa como a CBC, Condor, Taurus, entre outras”, disse Pena à ANBA.

O empresário enfatizou que a M&K promove exportações e importações do Brasil representando e dando consultoria em todo tipo de produto, não somente vinculado ao setor de defesa, e que espera ampliar essa diversificação.

A M&K faz o agenciamento de carga de A a Z, de porta a porta, explicou Pena. “Resolvemos toda a burocracia envolvida, há muitos controles para exportar um produto militar, seja letal ou não letal”, disse. Os produtos precisam estar muito bem acondicionados, com amarração no contêiner por questões de segurança, para o produto não ser danificado e chegar em boas condições. Dependendo do produto, é necessária escolta. 

“A M&K é uma das poucas empresas no Brasil especializadas no embarque, operação e agenciamento de carga de produtos para empresas de defesa e segurança pública”, afirmou.

Segundo Pena, a empresa tem grande capilaridade, com parceiros em todo o mundo, e intensa atuação em todos os países árabes. “A região árabe é uma das mais importantes para a nossa empresa porque são grandes compradores de produtos de defesa e segurança pública do Brasil”, disse. Os principais compradores entre os árabes, segundo Pena, são os países do Golfo Árabe, e no Norte da África, a Argélia e o Marrocos.

A empresa está interessada em ampliar a participação em outros setores. “Já atuamos com commodities, mas é uma parte muito pequena ainda, queremos começar a disponibilizar nossos serviços para incrementar essa área, mais como consultoria por enquanto, para ajudar a encontrar potenciais vendedores e exportadores”, disse. Para Pena, o mais importante é promover o comércio internacional, independente do setor. A companhia se associou recentemente à Câmara de Comércio Árabe Brasileira.

(*) Com informações da ANBA

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta