Empresa gaúcha de carne de ovinos entra no mercado halal e anuncia para breve carne bovina certificada



Última atualização: 22 de Outubro de 2019 - 10:29
0
452

São Paulo – A marca Cordeiro da Estância começou em setembro a produzir carne ovina halal, ou seja, própria para o consumo de muçulmanos. Os cortes estão sendo certificados e o abate acompanhado pela certificadora Cdial Halal. A empresa tem sede em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, e é especializada em produtos premium da raça poll dorset.

Em setembro, após o primeiro abate halal oficialmente dentro da safra, a empresa iniciou uma estratégia de divulgação do produto. “Dentro de 90 dias, pretendemos também colocar no mercado o quibe ovino, que ainda não faz parte da nossa linha, estamos montando especificamente para os muçulmanos. Tivemos ótimas experiências com os clientes muçulmanos aqui no Sul. São pessoas que vieram de fora e são extremamente receptivos. É uma coisa que nos motiva. Eles já compram toda nossa linha e agora estão loucos por esse quibe halal ovino”, afirmou o presidente do Núcleo de Criadores de Poll Dorset Sul da Cordeiro da Estância, Cláudio de Sottomaior Filho.

Ao criar outros produtos com carne halal, como o quibe, a ideia é agregar valor ao certificado. A empresa tem apenas um ano e meio de funcionamento e produz 8 mil quilos de carne de cordeiro por mês.

Divulgação
Primeiro abate halal oficial foi realizado em setembro deste ano

De acordo com Sottomaior, em carne ovina, o Brasil ainda importa 60% do que é consumido. É nessa demanda que a Cordeiro da Estância aposta, agora também no mercado halal. “Pensamos em vender para a exportação com certeza, mas estamos entrando no mercado interno ainda. Não temos noção da quantidade que vamos precisar colocar no mercado interno. Temos clientes aqui que vieram de países islâmicos, que estão há um ano no Brasil sem comer carne, porque só comem halal”, declarou ele.

O presidente do Núcleo de Criadores de Poll Dorset Sul acredita que um dos destaques neste novo mercado será justamente o produto premium. “A carne poll dorset é considerada mais marmorizada. É comparada a uma carne de angus, dos bovinos”, apontou ele sobre detalhes como o grau de marmoreio da carne, que é como se chama a quantidade de gordura entremeada.

A empresa espera já ter carne halal suficiente também para o período de “entressafra” do ano que vem. A safra da cadeia dos ovinos vai de outubro até maio. A ideia é iniciar as vendas pelo estado de São Paulo, que tem grande comunidade muçulmana. As operações devem ser intensificadas em 90 dias, com novo abate certificado.

Carne bovina halal

A Cordeiro da Estância tem, ainda, parceria com o Frigorífico 3K, também do Rio Grande do Sul, que realiza abate de bovinos. Juntas, as empresas já produzem 20 mil quilos mensais da carne bovina embalada a vácuo.

Esta carne é comercializada sob a marca Frigorífico 3K e deve também entrar no mercado halal. “Daqui a 90 dias, já abateremos o gado [com certificação] também. Vamos ter cortes bovinos, da mesma qualidade. E vai ser [da raça] angus, abatido até dois anos de idade”, afirmou Sottomaior, lembrando que todos os animais são criados a pasto, ou seja, não são alimentadas com grãos ou rações, o que, segundo ele, reflete em cortes mais nobres.

(*) Com informações da ANBA

Comentários

Comentários

Deixar uma resposta