Empresa Portas da Amazônia realiza primeiras exportações apoiada por projeto do Sebrae

0
91

Última atualização:

A empresa Portas da Amazônia, localizada no pólo moveleiro de Ariquemes, em Rondônia, fechou as primeiras exportações no começo do ano. Os embarques foram para a Venezuela e os Estados Unidos. A indústria também já tem contatos que podem render negócios com o Peru e a Bolívia.

A Portas da Amazônia faz parte de um projeto do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas em Rondônia (Sebrae Rondônia) que busca aproximar os países que fazem fronteira com o Brasil na região Norte do país. Já existe um plano de integração entre Brasil e Peru em andamento.

“As obras de infraestrutura, como a conclusão da rodovia interoceânica ligando o Brasil aos Porto de Ilo e Matarani, no Pacífico, vão refletir em oportunidades de negócios para as pequenas empresas dos três países (Brasil, Peru e Bolívia)”, diz Pedro Afonso Coelho Figueira, coordenador da Unidade de Acesso a Mercado e Inovação Tecnológica (Uamit).

Atenta às oportunidades no mercado externo, a indústria vai ampliar a capacidade produtiva em 30%. Hoje a empresa produz 6 mil portas ao mês e gera 45 empregos diretos. “Estamos investindo cerca de R$ 200 mil na compra de cinco novas máquinas”, diz o empresário Luiz Carlos Kozersky, que trabalha no segmento madeireiro há mais de 30 anos e fundou a empresa em 2002, no município distante 195 quilômetros da capital Porto Velho.

Kozersky conta que passou por todo o ciclo econômico da indústria madeireira no estado de Rondônia e por isso busca atender as exigências legais para o pleno desenvolvimento de sua atividade. “Nossa fábrica usa 90% do resíduo das madeireiras da região. As portas são feitas de compensado e apenas a face é de madeira maciça”, explica.

A empresa fabrica portas em madeira que variam de baixo a alto valor agregado. No mercado interno atende principalmente os estados de Rondônia, Acre, Amazonas e Roraima.

Região norte

A região Norte é uma das cinco regiões brasileiras e a mais extensa delas, com uma área de 3.869.637 quilômetros quadrados. É formada por sete estados: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins. Lá predomina o clima equatorial, com exceção do norte do Pará, do sul do Amazonas e de Rondônia, onde o clima é tropical.

A economia é baseada no extrativismo de produtos como o látex, açaí, madeiras e castanha. A região também é rica em minérios. Lá estão a Serra dos Carajás (PA), a mais importante área de mineração do país, produtora de grande parte do minério de ferro exportado, e a Serra do Navio (AP), rica em manganês.

Fonte: ANBA

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta