Empresas brasileiras participam da Saudi Halal Expo e comemoram contatos promissores de negócios

0

São Paulo – A participação brasileira chamou a atenção na feira Saudi International Halal Expo, que ocorreu entre a segunda-feira (07) e esta quarta-feira (09) em Riad, na Arábia Saudita, com participação de seis empresas e de duas certificadoras de halal do Brasil. A mostra teve neste ano a sua primeira edição e a presença brasileira se destacou como fornecedora de produtos halal. Os itens halal são aqueles produzidos segundo os preceitos da religião islâmica.

Seis empresas ofertando uma gama variada de alimentos halal participaram de espaço organizado pela Câmara de Comércio Árabe Brasileira e pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) como parte do projeto Halal do Brasil, que tem como objetivo principal aumentar a participação nacional no mercado mundial de produtos halal, especialmente com alimentos de maior valor agregado e saindo apenas do universo das commodities.

As companhias que expuseram como parte do Halal do Brasil foram a Petruz, de açaí, o Comesul, de carne de ovinos e bovinos, e as tradings Pantanal Trading, Garra Internacional, Nad Al Shiba e SCG. De forma independente também tiveram estandes na feira as certificadoras brasileiras Cdial Halal e Fambras Halal. A Fambras Halal é o braço de certificação halal da Federação das Associações Muçulmanas do Brasil (Fambras) e foi a principal patrocinadora da mostra saudita.

O secretário-geral da Câmara Árabe, Tamer Mansour, esteve no início da exposição e afirma que a Saudi Halal Expo, por ser muito segmentada, rendeu contatos promissores para as empresas brasileiras, especialmente com sauditas e omanitas. Ele percebe que as empresas ficaram satisfeitas. A primeira edição da mostra não foi grande, mas Mansour acredita que ela vai crescer e veio para ficar. O diretor do escritório da Câmara Árabe em Dubai, Rafael Solimeo, também acompanhou a mostra e afirma que, com seus vários espaços, as empresas brasileiras colocaram em evidência o halal do Brasil.

O gerente de Desenvolvimento de Negócios da trading Nad Al Shiba, Hassan Hamdan, disse que a feira foi uma grande oportunidade para construir nova rede de contatos e encontrar novos clientes no mercado saudita. A trading é especializada em comércio de açúcar e café do Brasil. Representando o frigorífico Comesul, Gustavo Neumann falou que apesar de ser a primeira edição da feira e ela não ser ainda muito grande, fez muitos contatos que espera desenvolver nas próximas semanas. “A gente espera ano que vem voltar e quem sabe visitar os nossos clientes que a gente vai fazer nesta feira”, disse.

Com a missão de abrir o mercado saudita para o açaí, o diretor de vendas da Petruz, Rafael Ferreira, participou da Saudi Halal Expo. Segundo ele, há uma conexão muito forte da região com o açaí, em função do clima, e a feira foi uma vitrine. Para Ferreira, a participação foi o primeiro passo em direção a esse mercado e a localização do pavilhão do Brasil deu muito visibilidade aos estandes. “Fizemos grandes contatos e agora é esperar que esses contatos se transformem em negócios no futuro”, disse Ferreira.

Na feira, a Fambras Halal apresentou a sua mais recente inovação, o Sys Halal, sistema multiplataforma em nuvem para gestão e rastreabilidade de plantas e produtos halal. O Sys Halal é composto pelos módulos Certificação Halal, para gerenciamento do certificado na área, Gestão e Garantias dos Processos Halal, que faz o controle desde a auditoria até a emissão de certificado para planta e embarque, e Rastreabilidade, com informação sobre as etapas da cadeia produtiva de determinados produtos halal.

A Cdial Halal participou para estreitar o relacionamento com entidades da região, fortalecer a relação comercial entre o Brasil e a Arábia Saudita, prospectar novos negócios e trocar informações sobre tendências desse mercado. “Participamos dos encontros com os principais supermercados da região para apresentar os produtos brasileiros a esses potenciais compradores”, disse um dos representantes da certificadora na feira, o diretor de Operações, Ahmad Saifi. Segundo ele, a Cdial Halal está junto com as empresas para descobrir o caminho de como chegar a esses supermercados.

(*) Com informações da ANBA

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta