Evento em Uberlândia tem lançamento do 1º Polo Agromineral Verde do Brasil e apresentação da Femec 2022

0

Uberlândia (MG) – O prefeito de Uberlândia, Odelmo Leão, lançou nesta quarta-feira (8) o marco fundamental do primeiro Polo Agromineral Verde do Brasil. A solenidade consolidou mais um passo para transformar Uberlândia em referência nacional na produção e distribuição dos remineralizadores de solo no país. O evento ainda celebrou a assinatura da ordem de serviço para que a Prefeitura e empresa Companhia de Promoção Agrícola e Tecnologia Campo formalizem um acordo de cooperação para novas ações no segmento (veja mais abaixo).

Esse anúncio, envolvendo um recurso natural e sustentável, coincidiu com a apresentação da Feira do Agronegócio Mineiro (Femec) 2022, realizado pelo Sindicato Rural de Uberlândia. O tema da feira no próximo ano será justamente “Agronegócio sustentável alimentando o mundo” e terá o pó de basalto como um dos assuntos em destaque

“Uma vez que nossa cidade seja reconhecida como centro de processamento e comercialização do pó de rocha, todos sairão ganhando. Isso desde a questão econômica até a qualidade do alimento produzido e fornecido para a nossa população. Como polo logístico e avançada nos estudos sobre a aplicação desse recurso natural na lavoura, Uberlândia tem expertise para promover o impulso de que o setor precisa. Alavancando, assim, não só a economia local, mas de toda a região, incluindo o Noroeste mineiro”, disse Odelmo Leão.

Assinaram a ordem de serviço a secretária municipal de Governo e Comunicação, Ana Paula Junqueira, e o presidente da Campo, Emiliano Botelho.

Com presença confirmada no evento, o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio, não pode viajar devido ao mau tempo, mas enviou um vídeo de saudação aos participantes.

“Nós, do Governo de Minas, estamos plenamente à disposição para avançarmos na discussão do basalto e de toda riqueza e prosperidade que este mineral tem como potencial para a economia de Minas Gerais”, disse ao parabenizar o prefeito pela iniciativa.

Em sua fala, o ex ministro da Agricultura e professor Alysson Paolinelli também destacou o pioneirismo de Uberlândia nesse que é considerado o princípio de uma nova revolução no campo.

“Esse esforço do Odelmo de criar aqui este primeiro polo não é só moer rocha, é ciência, é tecnologia, é estudo, é cuidar de algo que não é só nosso, mas dos nossos filhos, netos da futura geração”, declarou.

Além de Paolinelli, estiveram presentes o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg), Antônio Pitangui de Salvo, o coordenador do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Maurício de Carvalho Oliveira, o presidente da Associação dos Municípios do Vale do Paranaíba (Amvap), Wender Luciano, e o presidente do Sindicato Rural de Uberlândia, Thiago Silveira, além de vereadores, deputados e representantes do Banco do Brasil e da Caixa Federal Econômica.

Polo Agromineral Verde

Para estabelecer Uberlândia como Polo Agromineral Verde, o Município já vem trabalhando em diversas frentes. No final de outubro, por exemplo, a Prefeitura apresentou junto a parceiros um relatório técnico para que as mineradoras interessadas registrem o basalto de Uberlândia junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para processamento do pó de rocha.

Além disso, a gestão municipal vem buscando apoio dos governos estadual e federal para fortalecer a estrutura logística regional. Esse marco fundamental lançado pela administração tem como objetivo desencadear ações estruturantes para auxiliar mineradoras e agricultores a obterem financiamentos que viabilizem desde a produção até a compra do pó de rocha.

O engenheiro agrônomo e diretor da Campo, Marcos de Matos Ramos, elencou algumas ações viabilizadas a partir do lançamento do polo. “Entre outras atividades, vamos mapear e quantificar o potencial basáltico e de outros tipos de rocha, orientar as mineradoras quanto ao registro no Mapa e atrair novas empresas, orientar o desenvolvimento de plano de negócios para a cadeira produtiva e identificar e atrair investidores”, explicou.

Revolução pelas rochas

Rico em minerais, o pó de rocha é capaz de auxiliar na recuperação da terra da forma mais natural possível e com viabilidade econômica, que é o grande desafio de todo produtor. No caso específico do pó de basalto, abundante no solo uberlandense, o destaque está nas concentrações de cálcio, magnésio, potássio e silício.

Os estudos, conduzidos pelo município com apoio da Campo, apontam para aumento de rendimento na produção e melhora de sanidade das plantas, com maior resistência a pragas e doenças. O pó de rocha contribui para a otimização do uso de fertilizantes sintéticos, que encarecem os custos da lavoura.

Outro benefício está no sequestro de carbono. Para cada tonelada de pó de basalto adicionada na terra, estima-se que 180 kg de CO2 deixem de ir para atmosfera, pois são fixados no solo. Esse aspecto torna o remineralizador um aliado na mitigação do aquecimento global e no fortalecimento de uma agricultura brasileira mais sustentável.

Expertise no uso de pó de rocha

Desde 2017, a Prefeitura de Uberlândia vem buscando aprimorar o conhecimento sobre a aplicação do pó de rocha, mas foi em 2019 que os estudos ganharam maior impulso. Em uma ação pioneira, a administração municipal realizou o 1º Seminário dos Remineralizadores de Solo do Triângulo Mineiro. O evento reuniu 600 , entre pesquisadores , estudantes e agricultores do país .

Desde então, as pesquisas se intensificaram, com o apoio da Prefeitura a testes em grandes lavouras e em pequenas propriedades Além do basalto, hoje se sabe que há na região outras rochas, como micaxisto e gnaisse, com potencial para serem utilizadas como remineralizadores ou até em produto composto (blend).

Por meio do acordo com a Campo, será possível estudar a aplicação dessas outras opções e identificar a área que essas rochas ocupam. Tudo para potencializar os benefícios nas plantações e em solos lixiviados e percolados.

Femec 2022

O pó de basalto será um dos grandes assuntos da Femec no próximo ano. Prevista para ocorrer de 22 a 25 de março no Parque de Exposições Camaru, em Uberlândia, a feira receberá produtores rurais das principais fronteiras agrícolas do país.

Divulgação FEMEC/2022

Além da comercialização de máquinas, implementos e insumos agrícolas e campos demonstrativos de sementes, o evento apresentará ensaios de eficiência agronômica do pó de basalto como remineralizador de solo. Tanto a entrada quanto o estacionamento serão gratuitos. ( Saiba mais aqui )

(*)  Com informações da Secretaria de Governo e Comunicação da Prefeitura de Uberlândia

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta