Exportação de carne bovina tem alta de 9% até novembro com forte aumento nas compras pela China

0
380

São Paulo – No acumulado do ano até novembro, as exportações brasileiras de carne atingiram 1.848.067 toneladas, 9% acima do mesmo período de 2019. As receitas também cresceram, em 14%, alcançando US$ 7,7 bilhões até novembro de 2020. Os dados são da Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo) que compilou os dados divulgados pelo Ministério da Economia, por meio da Secretaria de Comércio Exterior.

Segundo a Associação, o aumento das compras chinesas em novembro frente a outubro corroborou para manter a previsão de um crescimento em 2020 próximo de 10% em volume e de aproximadamente 15% nas receitas. Em termos de volume, a China movimentou 1.071.273 toneladas até novembro de 2020, o que representa 31% a mais do que no mesmo período de 2019. Em receita, o mercado chinês representou até agora 57,9% da exportação total brasileira de carne bovina, contra 43,2% em 2019, somando-se as operações realizadas pelo continente e por Hong Kong.

Depois do gigante asiático, o maior comprador do produto foi o Egito, com 122 mil toneladas até novembro. O volume, no entanto, representou queda de 23,7% em relação a 2019. Em sexto e sétimo lugar, estiveram a Arábia Saudita com 38,58 mil toneladas, com leve queda de 1%, e Emirados Árabes, que importaram 38,13 mil toneladas, também diminuindo as compras, desta vez em 45,3%.

Apenas em novembro, a exportação de carne bovina do Brasil foi a maior deste ano, chegando a 197 mil toneladas, com receita de US$ 844,8 milhões. O volume é 10% maior em relação ao mesmo mês de 2019. O volume exportado em novembro foi puxado pelas compras chinesas, que voltaram a se aquecer. A China aumentou suas compras de 109 mil toneladas em outubro para 123 mil toneladas em novembro.

(*)  Com informações da ANBA

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta