Exportações brasileiras para o Canadá cresceram 25% em 2020 e totalizaram US$ 4,2 bilhões, diz CCBC

0

São Paulo – A análise Quick Trade Facts, realizada pela Câmara de Comércio Brasil-Canadá (CCBC) com base no levantamento Comex Stat, do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, revelou um aumento de 25% no valor total das exportações de produtos brasileiros para o Canadá em 2020 em relação ao ano anterior, alcançando os US$ 4.2 bilhões. Já as importações apresentaram queda de 20% e chegaram ao valor de US$ 1.8 bilhão. O saldo da corrente de comércio (exportações + importações) entre os dois países foi positivo: um aumento de 7%.

De acordo com a análise da CCBC, dezembro foi o mês que registrou o maior valor de corrente comercial entre Brasil e Canadá, seguido de março, mês em que a pandemia ainda não havia afetado a economia global.

Paulo de Castro Reis, diretor de Relações Institucionais da Câmara de Comércio Brasil Canadá (CCBC)/Foto divulgação

“No segundo semestre, o patamar de exportações foi se elevando de maneira consistente, principalmente por conta dos câmbios favoráveis às exportações”, comenta Paulo de Castro Reis, diretor de relações institucionais da CCBC.

No topo da lista de produtos brasileiros com maior valor de exportação ao Canadá está o ouro em formato bruto (bulhão dourado), que apresentou um aumento de 148% em comparação a 2019, alcançando o valor de US$ 1.8 bilhão.

“O impacto da pandemia na economia global gerou bastante insegurança entre as pessoas. O risco da desvalorização de suas riquezas fez com que recorressem à segurança monetária do ouro. Esse é um fator que estimula a indústria de extração e de transformação do ouro bruto em barras”, comenta Castro Reis.

O segundo item com maior valor de exportações é a alumina calcinada, que apresentou pequeno crescimento, de 2%, mas ainda assim contemplou 23% do valor exportado ao Canadá em 2020, alcançando US$ 981 milhões.

“A alumina calcinada, ou óxido de alumínio, é utilizada nos segmentos industriais para fabricação de fibras cerâmicas, refratários, peças automotivas, abrasivos para polimentos e polimento de lentes. O Brasil é um dos principais players globais na produção de alumínio”, explica o diretor da CCBC.

Também se destacaram no relatório alguns produtos que não possuem grande porcentagem no share total, mas que foram bastante procurados pelos canadenses. É o caso de itens de alimentação, como os açúcares de cana (crescimento de 84%), amendoins descascados (+ 2.174%), manteiga, gordura e óleo de cacau (+ 403%) e mel natural (+ 43%).

Segundo Castro Reis, as expectativas para as relações bilaterais entre Brasil e Canadá no período pós-pandemia são positivas. “Mesmo em um cenário de pandemia, tivemos em 2020 uma relação bilateral muito positiva e com oportunidades para vários produtos até então não muito explorados. A expectativa da CCBC para 2021 é continuar nesse mesmo ritmo e procurando aproveitar oportunidades para identificar outros itens com potencial de crescimento no Canadá”, finaliza Castro Reis.

(*) Com informações a CCB

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta