Exportações de suco de laranja caem 17% no penúltimo mês da safra 2018/2019, diz CitrusBR

0
73

São Paulo – Os embarques brasileiros totais de suco de laranja (FCOJ equivalente a 66 brix) registraram uma queda de 17% no penúltimo mês da safra 2018/2019 – período compreendido entre os meses de julho de 2018 e maio de 2019 – quando comparado ao mesmo período da safra anterior. Foram exportadas 870.311 toneladas de suco de laranja, ante as 1.052.244 toneladas da safra passada. Em faturamento, as exportações totais somaram US$ 1.606.487,00, 16% menos que no período correspondente da safra passada, quando os embarques somaram US$ 1.921.659,00.

Para o seu principal mercado, a União Europeia, as exportações de suco de laranja brasileiro totalizaram neste período 559.953 toneladas, 6% menos que na safra 2017/2018, quando o volume somou 598.359 toneladas. A queda no faturamento foi de 5%, somando US$ 1.038.849,00 ante os US$ 1.088.506,00 faturados entre julho de 2017 e maio de 2018.

Aos Estados Unidos, foram exportadas 190.680 toneladas no período entre julho do ano passado e maio deste ano, um volume 38% menor que o embarcado no mesmo período da safra anterior, 306.763 toneladas. Em faturamento, a queda foi de 39%: US$ 331,5 milhões no período atual ante US$ 544,9 milhões registrados na safra 2017/2018. “Assim como relatado anteriormente, vivemos um período em que juntamos a queda de consumo com o fim da janela de oportunidade que nos foi aberta por causa do furacão Irmã em 2017, portanto, o fim de um período em que a demanda mostrou certa recuperação, mas de forma artificial”, comenta o diretor-executivo da CitrusBR, Ibiapaba Netto.

Para o Japão, as exportações brasileiras de suco de laranja totalizaram 45.601 toneladas, 13% menos que as 52.274 toneladas exportadas na safra passada, e o faturamento caiu 12%. Nos 11 meses desta safra, os embarques somaram US$ 88,6 milhões e no mesmo período da safra passada, somaram US$ 100,9 milhões

As exportações para a China também tiveram queda neste período. No acumulado desta safra, foram embarcadas 30.612 toneladas, 8% menos que o volume exportado no mesmo período da safra passada, 33.401 toneladas. Em faturamento, a queda foi de 9%, totalizando US$ 61,3 milhões ante os US$ 67,5 milhões.

Suco concentrado (FCOJ)

Nos 11 meses da safra 2018/2019, para todos os destinos, os embarques de suco de laranja concentrado congelado (FCOJ) totalizaram 615.156 toneladas, uma queda de 23% em relação às 801.655 toneladas de FCOJ embarcadas no mesmo período da safra passada. O faturamento somou US$ 1,14 bilhão, 21% a menos que nos 11 meses da safra 2017/2018, quando a movimentação financeira foi de US$ 1,45 bilhão.

União Europeia importou 406.829 toneladas, 11% abaixo das importações do mesmo período da safra passada, que somaram 455.042 toneladas. O faturamento com as exportações brasileiras para o bloco somou US$ 756,8 milhões, 8% menos que os US$ 822,8 milhões.

Para os Estados Unidos as exportações de FCOJ caíram 56%, somando 88.749 toneladas. Nos 11 meses da safra passada, as indústrias brasileiras haviam exportado 199.876 toneladas, impulsionadas pelas consequências desastrosas do Furacão Irma, em 2017. O faturamento também caiu 56% e somou US$ 150,1 milhões ante US$ 339,9 milhões no período anterior.

Diluição natural (NFC)

As exportações de NFC (suco não-concentrado, equivalente a 66º brix, para fins estatísticos) – para todos os destinos – registraram aumento no período. Entre julho de 2018 e maio de 2019, os embarques deste produto aumentaram 2%, avançando das 250.588 toneladas em 2017/2018 para 255.155 toneladas na safra atual. O faturamento com o NFC, porém, caiu 2% e somou US$ 463,9 milhões. No mesmo período da safra anterior, esse valor era de US$ 471,5 milhões. “Embora tenhamos percebido um pequeno aumento das exportações de NFC, o que é muito bom, percebemos uma pequena desvalorização do preço por tonelada, provavelmente impulsionado pela maior oferta de laranja na Flórida e no Brasil em relação ao período anterior”, comenta Netto.

Para a União Europeia, as exportações de NFC, nos 11 meses da safra 2018/2019, totalizaram 153.124 toneladas, 7% a mais que as 143.317 toneladas exportadas no mesmo período da safra passada. Em faturamento, o aumento foi de 6%, com US$ 282,1 milhões em comparação aos US$ 265,8 milhões obtidos no período de julho de 2017 a maio de 2018.

Já as exportações de NFC para os Estados Unidos caíram 5%, totalizando 101.931 toneladas. No mesmo período da safra anterior, o volume dos embarques de NFC somaram 106.887 toneladas. A queda no faturamento foi de 12%, com US$ 181,2 milhões. No período anterior, esse valor foi de US$ 204,9 milhões.

Siglas da Nomenclatura Comum Mercosul (NCM)

FCOJ/20091100: Frozen Concentrate Orange Juice (Concentração 66º Brix, o que significa 66% de sólidos por tonelada).

FCOJ/Outros sucos 20091900: Concentração atribuída a 66º Brix)

NFC/20091200: Not from Concentrate (Concentração 12% por tonelada e, para fins estatísticos, convertido a 66% por tonelada)

Comentários

Comentários

Deixar uma resposta