Exportações de veículos se recuperam no biênio janeiro-fevereiro mas setor acompanha com apreensão guerra na Ucrânia

0

Da Redação (*)

Brasília – As exportações brasileiras de automóveis registraram uma alta de 17,3% no biênio janeiro-fevereiro de 2022, comparativamente com igual período do ano passado. Ao todo, no período foram embarcados 69,1 mil veículos. De acordo com o balanço divulgado hoje (8) pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotivos (Anfavea), os embarques cresceram 25,4% apenas no mês de fevereiro devido ao fato de que parte das cargas deixaram de ser embarcadas em janeiro e somente puderam seguir para seus destinos no mês seguinte.

Ao apresentar os dados, o presidente da Anfavea, Luiz Carlos Moraes,  afirmou  que ainda é difícil estimar os impactos da guerra na Ucrânia na indústria automobilística brasileira. “É muito cedo para colocar números que o impacto da guerra pode ter sobre o Brasil ou o setor automotivo”, ressaltou.

Porém, ele listou alguns riscos que o conflito armado traz aos mercados como alta no preço de commodities e aumento da escassez de semicondutores produzidos pela Ucrânia e Rússia, importantes produtores de paládio e gás neônio. Além disso, segundo Moraes, a guerra pode inflacionar o valor dos fretes aéreos e marítimos.

Por outro lado, a Anfavea anunciou que a produção de veículos teve queda de 15,8% em fevereiro na comparação com o mesmo mês de 2021.  Em fevereiro deste ano foram montadas 165,9 mil unidades. Em comparação com janeiro, no entanto, o número representa uma alta de 14,1%.

As vendas de veículos novos em fevereiro também sofreram retração de 22,8% em relação ao mesmo mês do ano passado. Foram emplacadas 129,3 mil unidades no segundo mês de 2022.

Segundo Luis Carlos Moraes, neste início de ano a indústria ainda passa pelas dificuldades que traziam problemas no ano passado. “O número está em linha com o que a gente imaginava, enfrentando desafios pela [variante] Ômicron e também pela falta de componentes”, justificou.

Automóveis e caminhões

A produção de automóveis e veículos leves teve recuo de 16,9% em fevereiro na comparação com o mesmo mês de 2021, com a fabricação de 152,6 mil unidades. As vendas da categoria evidenciaram retração de 24% em relação a fevereiro do ano passado, com a comercialização de 120,4 mil unidades.

A fabricação de caminhões teve redução de 3,5% em fevereiro em comparação com o mesmo mês de 2022, com a produção de 11,4 mil unidades. As vendas, entretanto, tiveram alta de 2,1%, com a comercialização de 7,9 mil unidades.

Impacto do IPI 

A previsão da Anfavea é que a redução nas alíquotas do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), anunciada pelo governo federal no fim do mês passado, possa diminuir entre 1,7% e 4,1% o preço final de algumas categorias de veículos.

(*)  Com informações da Agência Brasil

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta