Exportações do DF crescem 8,1% em agosto; importações caem 32,79%

0
141

Última atualização:

Brasília (Comex-DF) – Ainda faltam quatro meses para terminar o ano de 2009 e de janeiro a agosto as exportações realizadas pelas empresas brasilienses nos oito primeiros meses do ano somaram US$ 81,380 milhões, contra US$ 81,5 milhões exportados em todo o ano passado. As vendas externas em agosto totalizaram US$ 15,976 milhões, resultado 8,1% maior do que o desempenho registrado em julho (US$ 14,778 milhões). Os números foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). 

Exportações do DF crescem 8,1% em agosto; importações caem 32,79%De acordo com os técnicos da Fibra, a previsão em janeiro deste ano era de uma retração das exportações do DF na ordem de 50% em decorrência dos efeitos da crise financeira internacional. No entanto, se verificarmos o crescimento das vendas externas do DF em julho e agosto, visualizamos uma tendência de recuperação nas exportações, que estão atingindo níveis superiores à média mensal alcançada em 2008. 

Para o presidente da Fibra, Antônio Rocha, esse comportamento vai ao encontro das análises realizadas pelos principais analistas financeiros e sinaliza uma reversão no cenário do comércio internacional. “Assim, a busca por novos mercados e a diversificação da pauta dos produtos exportados tornam-se essenciais para fortalecer ainda mais as exportações do DF.”

Exportações crescem

As vendas externas mostraram comportamento em ascensão no mês de agosto deste ano. As exportações iniciaram o ano com US$ 7,573 milhões, oscilaram entre US$ 4,752 milhões e US$ 10,708 milhões entre janeiro e junho, e ultrapassou a marca dos US$ 15 milhões em agosto. Mesmo assim, o volume contabilizado no mês passado (US$ 15,976 milhões) ficou -18,16% em comparação aos US$ 19,521 milhões registrados em agosto do ano passado. 

Porém, o comportamento das exportações a partir de outubro de 2008 entrou em declínio influenciado pela crise financeira mundial. No acumulado entre janeiro e agosto, segundo a Secex, as vendas externas chegaram a US$ 81,380 milhões. Este resultado ficou 28,29% menor se comparado com os oito primeiros meses do ano passado: US$ 113,486 milhões. O volume do comércio exterior na região Centro-Oeste contabilizou crescimento de 18,94% nestes oito meses do ano comparado com igual período de 2008. A forte influência ficou por conta das exportações do estado de Mato Grosso, com aumento de 16,35%.

A balança comercial do Brasil mostrou volume acumulado de US$ 97,919 bilhões entre janeiro e agosto, recuo de 25,16% em relação aos US$ 130,842 bilhões. As exportações por região tiveram queda em todas as demais regiões: no Sudeste (29,69%); Sul (23,38%); Nordeste (30,09%) e Norte (23,55%). Nos estados do Sudeste, considerados mais industrializados, Espírito Santo teve recuo nas exportações em 36,52%; Rio de Janeiro, 31,85%; São Paulo, 30,79% e Minas Gerais, 22,69%. Porém, a maior queda foi registrada em Sergipe: 54,42%.

Importações caem em agosto e sobem no ano

Enquanto isso, as importações do DF ficaram em US$ 65,090 milhões em agosto deste ano, queda de 32,79% na comparação com o mesmo mês do ano passado. No mês passado, a média diária ficou em US$ 3,099 milhões. Em oito meses, as importações atingiram a marca de US$ 681,032 milhões, crescimento de 0,68% na comparação com US$ 676,409 milhões em igual período do ano passado.

Já as importações do Brasil totalizaram US$ 77,974 bilhões entre janeiro e agosto deste ano, queda de 31,55% na comparação com mesmo período de 2008. No Centro-Oeste, Goiás contabilizou recuo de 19,22%; Mato Grosso teve redução de 37,56% e, as importações de Mato Grosso do Sul diminuíram 18,61% na comparação com os oito primeiros meses do ano passado.

Com informações da Assessoria de Imprensa da Fibra

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta