Exportações para a Rússia crescem 32,28% em outubro e totalizam US$ 3,302 bilhões em  2014

0

Da Redação

Brasília – As exportações brasileiras para a Rússia cresceram 32,28% no mês de outubro e, durante o ano totalizam US$ 3,302 bilhões, enquanto as vendas russas para o Brasil tiveram um aumento de 13,99% nesse mesmo período e somaram US$ 2,455 bilhões. Este ano, a balança comercial bilateral já proporciona ao Brasil um superávit de US$  846 milhões.  Os dados são do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

O crescimento expressivo nas exportações brasileiras para a Rússia é consequência direta do embargo imposto pelo governo russo às importações de carnes, laticínios e frutas dos Estados Unidos, da União Europeia e do Canadá e Austrália. As vendas de carne bovina tiveram um aumento de 18,52% entre os meses de janeiro e outubro, comparativamente com idêntico período do ano passado e geraram uma receita de US$ 1,180 bilhão.

Aumento ainda mas expressivo (+109,93%) foi registrado nas exportações de carne suína, que passaram de pouco mais de US$ 312 milhões nos dez primeiros meses de 2013 para US$ 656 milhões este ano. Alta significativa ocorreu também com as vendas de carne de frango (+110,98%), que já somam US$ 238 milhões este ano.

Além de explorar ao máximo as oportunidades geradas pelo boicote russo às exportações de carnes, produtos lácteos e frutas de fornecedores tradicionais, o Brasil também obteve receita extra este ano com as vendas de soja, mesmo triturada para a Rússia.

Ano passado a soja não figurou na pauta exportadora brasileira para os russos mas este ano, até o mês de outubro, a oleaginosa já proporcionou uma receita no montante de US$  266 milhões.

Graças a esses aumentos nas exportações brasileiras e ao aumento menos expressivo mas ainda assim importante nas vendas de produtos russos para o Brasil, de janeiro a outubro o intercâmbio bilateral totaliza US$ 5,757 bilhões e já supera a cifra de US$ 5,650 bilhões comercializados pelos dois países durante todo o ano passado.

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta