Feira de alimentos nos Emirados Árabes tem participação de 15 empresas brasileiras



Última atualização: 11 de Dezembro de 2019 - 13:39
0
611

São Paulo – Empresas brasileiras do ramo de alimentos estão nos Emirados Árabes Unidos expondo na feira Sial Middle East 2019. A mostra teve início no dia 09 e vai até esta quarta-feira (11), em Abu Dhabi, e reúne 15 marcas no pavilhão do Brasil. O espaço é organizado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Ministério das Relações Exteriores (MRE) e Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

Entre as companhias, está a Wenzel’s Apicultura, que comercializa e exporta mel orgânico produzido no Nordeste brasileiro. A empresa já participava da Sial Paris e pela primeira vez está expondo na edição de Abu Dhabi. “O interesse pelo mercado árabe é latente. Faz tempo que queremos exportar para cá. Tínhamos alguns focos, mercado americano e europeu, mas precisamos diversificar”, contou o CEO do Grupo Wenzel, Thiago Gama.

Para Gama, a região dos Emirados é interessante por ter um mercado onde é possível comercializar com valor agregado. “Temos buscado isso para mel envasado e produtos já finalizados. É um mercado que estamos começando agora, mas com potencial gigantesco”, destacou ele.

Foto: Divulgação, A Wenzel’s Apicultura quer abrir mercado no Oriente Médio

A empresa trabalha tanto com mel a granel quanto em embalagens finais. Entre os principais contatos feitos na feira até agora, o CEO destaca companhias de Dubai, Abu Dhabi e do Egito. Na feira, a expectativa é aproveitar oportunidades de contatos com distribuidores e a possibilidade de exportação direta. “Os dois [primeiros] dias foram muito bons, mas é um processo, um caminho a se construir. Nós tivemos por volta de 18 reuniões produtivas, bem encaminhadas”, explicou Gama.

Também estão no espaço brasileiro a Alca Foods, exportadora de produtos como cereais matinais e achocolatados; a Santa Monica Café Gourmet, voltada para produtos de café orgânico; a Shinoda Alimentos, que exporta produtos como ovo líquido pasteurizado congelado e ovo em pó; a Florestal Alimentos S.A, exportadora de pirulitos e balas; Fruteiro do Brasil, empresa que exporta polpas de frutas congeladas como açaí e manga; a Irmãos Trevisan, que atua exportando arroz; a ALM Brazil, que exporta artigos como pimenta do reino, tapioca e mel; e a Brazil & You – Cavalcante Agroexports, que trabalha com café torrado em grãos, moído e solúvel.

Para promoção dos produtos brasileiros, o pavilhão do Brasil está preparando e servindo pratos com ingredientes das empresas expositoras. Além de expor na feira, em coordenação com o escritório de negócios da Apex-Brasil em Dubai, os brasileiros participaram de seminário sobre o mercado local e as potencialidades na região, peculiaridades e formas de acesso.

A missão conta com o apoio da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, que através de seu escritório em Dubai colaborou na organização de duas visitas técnicas, no dia 12.  As oportunidades serão para as cinco empresas que atuam no setor de cafés, além de visitas a redes de supermercado e distribuição.

Na edição de 2018, a Sial Middle East gerou pelo menos 135 negócios no valor de 7 bilhões de dirhans dos Emirados Árabes Unidos (US$ 1,9 bilhão). Ainda no ano passado, a mostra teve mais de 20 mil visitantes e mil expositores de 42 países.

(*) Com informações da ANBA

Comentários

Comentários

Deixar uma resposta