Governo da Bahia inicia ações sanitárias para habilitar estado a exportar carne bovina

0
69

Última atualização:

Governo da Bahia inicia ações sanitárias para habilitar estado a exportar carne bovinaSalvador – A Secretaria da Agricultura através da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), iniciará em setembro de 2010 dois inquéritos soroepidemiológicos para vigilância da febre aftosa. O trabalho tem como objetivo avaliar a eficiência da vacinação contra a doença e certificar os índices de imunização dos animais obtidos na Bahia, visando a exportação da carne bovina ao mercado europeu.

Com isso o Estado atende às normativas do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA) e da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). A confirmação da ausência de circulação viral é condição essencial para manter o status da Bahia como livre de aftosa com vacinação e para exportação a União Europeia (UE).

“Ao realizar esses inquéritos, a Bahia estará dando um passo grande na defesa sanitária, reafirmando o compromisso do Estado, das entidades envolvidas no setor agropecuário, para manter o status de livre de febre aftosa com vacinação, sendo um dos pré-requisitos para o Estado se credenciar como habilitado à exportação de carne”, destaca o secretário da Agricultura, Eduardo Salles.

No Brasil, os estados da Bahia, Sergipe, Tocantins, Rondônia, Acre e parte do Pará já possuem o status de livre de febre aftosa com vacinação, mas ainda não estão habilitados para a exportação à União Europeia.

“Com as análises de setembro teremos as ferramentas necessárias para estabelecer novas estratégicas para gestão do PNEFA, atender às normas da OIE referentes à manutenção de status sanitário e cumprir a certificação acordada com mercados importadores de carne bovina brasileira, com especial atenção ao mercado da União Europeia, além disso, estamos trabalhando firmemente em conjunto com o MAPA, o MDA a Faeb e outras entidades ligadas ao setor, no sentido de modernizar e adequar nosso parque frigorífico equacionando assim, dois importantes segmentos que contribuirão para esse objetivo: a defesa sanitária animal e a inspeção de produtos de origem agropecuária”, acrescenta o diretor geral da Adab, Cássio Peixoto.

Fonte: NewsComex – Comércio Exterior e Logística

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta