Governo de Dubai abre escritório voltado ao turismo em São Paulo

0

São Paulo – O Departamento de Turismo, Comércio e Marketing de Dubai (DTCM) terá um escritório em São Paulo para promover o turismo de brasileiros naquele emirado. A representação brasileira será feita pela Interamerican Network, agência de Relações Públicas que já atende a Emirates Airline, companhia aérea de Dubai.

Em entrevista coletiva realizada na tarde desta quarta-feira (24) na feira World Travel Market (WTM) Latin America, em São Paulo, o diretor executivo do DTCM, Hamad Mohammed Bin Mejren, afirmou que a meta deste escritório é fazer com que a quantidade de turistas brasileiros em Dubai dobre nos próximos anos. Em 2012, o emirado teve 40 mil hóspedes do Brasil. No total, 300 mil passageiros procedentes do País passaram pelo aeroporto da cidade em 2012.

A vice-presidente da Interamerican Network, Danielle Roman, disse que o escritório deverá incentivar os passageiros procedentes do Brasil com outros destinos a se hospedar e conhecer Dubai. “Queremos mostrar que as pessoas podem ficar em Dubai. Para quem já fica três noites, que é a média do brasileiro na cidade, vamos mostrar que podem aumentar o período desta estadia”, afirmou Roman. O diretor de operações da Emirates Airline no Brasil, Ralf Aasman, disse que nos próximos dias a companhia aérea irá lançar uma promoção com tarifas mais baratas para incentivar os turistas a ficarem mais tempo em Dubai.

 O DTCM irá promover o turismo de lazer, negócios e do segmento MICE (sigla em inglês para o turismo de feiras, incentivos, conferências e reuniões). Este setor receberá os maiores investimentos do DTCM em São Paulo porque Dubai é o principal destino de eventos e convenções do Oriente Médio. Mejren afirmou que o DTCM decidiu abrir um escritório no Brasil porque a economia do País, que atualmente é a 7ª maior do mundo, irá “rapidamente” ser a 5ª maior do mundo e porque os brasileiros gastam cada vez mais em viagens ao exterior. O DTCM já tem escritórios de promoção turística na Austrália, China, Índia, Japão, Alemanha, Itália, África do Sul, Reino Unido, França e até na Argentina, de onde realiza ações para os outros países latino-americanos.

Concorrência da África

Dubai não é o único destino turístico que deseja atrair os brasileiros. O diretor da Autoridade de Turismo Egípcia, Mohamed Hegazy, que também participa da WTM Latin America, afirmou que o Egito tem a meta de receber 20 milhões de turistas em cinco anos, quase o dobro dos 11 milhões que visitaram o país em 2012. Neste projeto, disse, o Brasil tem um papel importante pois os egípcios querem recepcionar cem mil brasileiros daqui a cinco anos, mais do que o triplo dos 30 mil que foram ao país do Norte da África no ano passado.

Hegazy afirmou que a instabilidade política no Egito não deve afugentar os turistas porque se restringe a impasses políticos e não contamina o setor. Ele também afirmou que o país espera aumentar a quantidade de visitantes ao promover o turismo de lazer e aventura.

Gerente Regional de Marketing do Conselho de Turismo da Jordânia, Ahmad Al-Hadid quer atrair mais brasileiros por meio da promoção do turismo religioso e “exótico. “Queremos mostrar que a Jordânia foi um dos lugares pelo qual Jesus Cristo passou, mas também mostrar as belezas do país, como a cidade de Petra e identificar a Jordânia como um destino exótico”, disse.

 Em 2012, o país recebeu 9.032 turistas do Brasil. Em janeiro e fevereiro deste ano 1.523 brasileiros foram à Jordânia, um aumento de 61% em relação aos 945 brasileiros que viajaram ao país no mesmo período do ano passado. A meta, disse al-Hadid, é manter este crescimento no decorrer de 2013.

Libaneses no Brasil

Na busca pelos clientes brasileiros, vale apelar até para o charme. Um hotel que já recebeu personalidades como os ex-presidentes da França François Mitterrand e Jacques Chirac, a então princesa de Mônaco Grace Kelly, o ex-presidente do Egito Gamal Abdel Nasser e o rei Hussein da Jordânia quer agora atrair hóspedes brasileiros para suas instalações. É o Le Bristol, de Beirute, cujas representantes estão participando da feira World Travel Latin America, em São Paulo.

“Queremos explorar este mercado. Não temos tido tantos brasileiros, mas estamos esperando que aumente”, afirmou Nazira El Atrache, gerente-geral do Le Bristol, durante visita à Câmara de Comércio Árabe Brasileira, realizada na quarta-feira (24). Ela e Maya Abi Karam, gerente de vendas, foram recebidas pelo diretor-geral da entidade, Michel Alaby, e pelo diretor da instituição Mustafa Abdouni.

“Temos lugares muito bonitos no Líbano, como Balbek, Anjar, o Vale do Beka, as montanhas de Chouf, os cedros de Barouk, que é uma linda reserva com árvores de cedro muito antigas, que vale muito a pena visitar. Tudo é muito perto, um lugar do outro. Em abril, é possível esquiar nas montanhas e, em seguida, descer e nadar, é muito bonito”, afirma El Atrache.

O Le Bristol foi construído em 1951 e, segundo a gerente-geral, nunca fechou suas portas, nem nos períodos em que o Líbano esteve em guerra.

Fonte: Agência ANBA

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta