Guerra comercial: China pede que EUA suspendam sanções contra entidades chinesas por laços com o Irã



Última atualização: 14 de Janeiro de 2020 - 10:21
0
267

Beijing – A China pediu na segunda-feira aos Estados Unidos que parem com as sanções impostas injustamente contra as entidades chinesas por terem cooperações com o Irã.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Geng Shuang, fez as observações em uma coletiva de imprensa ao responder a uma pergunta relativa às novas sanções dos EUA contra o Irã, que também envolvem entidades chinesas.

“A China sempre se opôs às sanções unilaterais e jurisdição jurisdição de braço longo”, comentou Geng.

A China acredita que, impor ou ameaçar impor sanções não ajudará a solucionar as questões, disse Geng, acrescentando que seu país sempre advogou que as questões entre os países devem ser solucionadas com base nos propósitos e princípios da Carta da ONU e nas normas básicas das relações internacionais, e que as disputas devem ser lidadas adequadamente por métodos pacíficos como diálogo e consulta.

A China pede que todas as partes respeitem a verdade, sigam o princípio de solução política, tomem ações práticas para aliviar a tensão no Oriente Médio e na região do Golfo e salvaguardem conjuntamente a paz e a estabilidade na região, disse o porta-voz.

Ele acrescentou que a China vem mantendo uma cooperação amistosa e mutuamente benéfica com o Irã dentro do quadro do direito internacional por muito tempo, o que não prejudicou os interesses de terceiros e deve ser respeitado e protegido.

“Pedimos aos Estados Unidos que parem imediatamente com os atos errôneos de impor sanções contra entidades chinesas. Defenderemos firmemente nossos direitos e interesses legítimos”, afirmou Geng.

(*) Com informações da Xinhua

Comentários

Comentários

Deixar uma resposta