Guerra comercial EUA-China obriga investidores a buscar novas estratégias e alternativas

0
183

Última atualização:

São Paulo – Enquanto muitos investidores estão tensos com a guerra comercial entre China e Estados Unidos, alguns gestores de recursos buscam caminhos alternativos para não prejudicar seus investimentos. A opinião quase unânime do mercado é que a situação é muito negativa para a economia mundial, mas diante do problema, o gestor Fernando Araújo, responsável pelo Fundo de Investimentos FCL Opportunities, que investe em bolsas globais, busca identificar opções para tentar mitigar riscos.

Guerra comercial EUA-China obriga investidores a buscar novas estratégias e alternativas
Fernando Araújo, gestor da FCL Capital

“É o caso da Dufry, empresa suíça líder de varejo em aeroportos, que vende itens isentos de impostos. Numa guerra comercial como esta protagonizada por EUA e China, os  produtos importados vão sofrer com aumento de impostos, ficando mais caros. Como consequência, os preços destes itens nas lojas Dufry vão ficar ainda mais baratos que em varejistas comuns, o que deve ampliar as vendas da empresa, melhorando seus resultados financeiros”, explica Fernando Araújo, gestor da FCL Capital.

Já as empresas de manufatura da Índia e o agronegócio brasileiro também podem se beneficiar, pois são concorrentes diretos de companhias americanas e chinesas que perderão espaço durante esta guerra comercial.

Por outro lado, dentre as empresas que devem sair prejudicadas, estão as mais ligadas ao comércio, como as de commodities, as que dependem de componentes importados para produzir, como o setor automobilístico e de brinquedos, e também as que operam nos dois países. Para Fernando Araújo, independente do cenário político-econômico mundial, o importante é ter estratégia na hora de escolher os investimentos, avaliando os possíveis impactos positivos e negativos de cada nova circunstância que se apresenta.

“Buscamos olhar para o mundo e entender em que direção estamos indo. Quais países, que setores, novas tecnologias ou novos mercados farão parte da nova dinâmica mundial? A partir dessa análise, tentamos identificar de forma antecipada as oportunidades e realidades que estão se formando”, afirma Fernando Araújo.

Sobre a FCL Capital

Com mais de seis anos de atuação no mercado financeiro, a FCL Capital trabalha com uma análise fundamentalista, que estuda o modelo de negócio das empresas e os mercados onde estão inseridas, além de acompanhar sua gestão, para tomar decisões de investimento. Com foco principal em investimentos em empresas de capital aberto, a gestora tem atualmente mais de R$ 25 milhões sob sua gestão.

(*) Com informações da FCL Capital

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta