Hammad Buarin defende reinvenção do capitalismo para o século 21: “pessoas antes do lucro”



Última atualização: 19 de Junho de 2019 - 21:13
0
147

Rio de Janeiro – Trabalhar para promover um novo capitalismo para o século 21, reinventar o sistema de modo a colocar o planeta e as pessoas antes do lucro. Esse é um dos objetivos estratégicos de Hamad Buamim, presidente do Conselho (chairman) da Federação Mundial das Câmaras de Comércio (International Chambers of Commerce – World Chambers Federation, ICC-WCF) e presidente da Câmara de Comércio e Indústria do Emirado de Dubai (Dubai Chamber), para enfrentar os desafios do comércio mundial nos próximos anos.

Como presidente do 11° Congresso Mundial das Câmaras de Comércio (World Chambers Congress), encerrado no último dia 14 de junho, Hamad Buamim defendeu que o compromisso com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas (ONU), um pacto entre os países para combater o aquecimento global e a eliminação de barreiras comerciais, é essencial para a sustentabilidade da economia mundial.

“Os riscos econômicos e sociais impostos pelas mudanças climáticas são impossíveis de ignorar. A incapacidade de tomar medidas efetivas pode significar um custo econômico total de US$ 2 trilhões, até 2030”, ressalta. “A colaboração e a integridade são fundamentais para o nosso futuro”, acrescenta, destacando que uma pesquisa global demonstrou a falta de credibilidade da população mundial nas instituições: apenas 15% acreditam que o atual sistema esteja funcionando, o que reforça a demanda sobre um novo capitalismo.

Durante o Congresso, a ICC-WCF convidou todas as câmaras presentes a assinarem um compromisso com a realização de políticas e iniciativas voltadas a atingir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU.

Em 2018, Hamad foi eleito presidente da ICC-WCC com a missão de liderar entidades que representam 45 milhões de empresas reunidas em 12 mil câmaras de comércio de todos os continentes na discussão e desenvolvimento de planos de ação sobre os grandes desafios que poderão afetar profundamente o comércio mundial nos próximos anos. Na Dubai Chamber desde 2006, Hamad Buamim transformou a entidade numa das câmaras de comércio mais ativas e influentes do mundo, com mais de 231 mil membros e 10 escritórios internacionais.

(*) Com informações da Federação  Mundial das Câmaras de Comércio

Comentários

Comentários

Deixar uma resposta