“Isso Também é Floresta”: podcast mostra desafios e oportunidades para a exportação de produtos da floresta amazônica

0

São Paulo – A alta demanda internacional por produtos com impacto socio ambientalmente positivo aliada a tendências de nicho, como o consumo de super alimentos, são razões pelas quais o foco na exportação é uma estratégia importante para negócios comunitários que comercializam produtos de origem florestal. Mas, pequenos produtores ainda enfrentam muitos desafios para acessar esses mercados.

O segundo episódio do podcast “Isso Também é Floresta” aponta caminhos para a construção de elos entre quem gera riqueza a partir da Amazônia e o mercado que quer consumir produtos florestais não madeireiros, criando e desenvolvendo cadeias sólidas e duradouras. As lições aprendidas pelo projeto Trilhas para a Exportação, fruto da parceria entre o Brazil Trade Facilitation Programme (Programa de Facilitação de Comércio no Brasil-Reino Unido), a Conexsus e o programa Partnerships for Forests (P4F), mostram que é fundamental para a jornada exportadora de empresas locais, assim como a história de sucesso de uma cooperativa de castanha do brasil, a Cooperativa dos Agricultores do Vale do Amanhecer (Coopavam).

O Brasil ainda ocupa uma posição tímida no mercado internacional de produtos florestais não madeireiros, o que é incompatível para a realidade de um país que possui grande porção da Amazônia, a maior floresta tropical do mundo. Salo Coslovsky, pesquisador na Universidade de Nova York e membro da Amazônia 2030, tem liderado as discussões sobre o assunto e afirma que, apesar dos desafios, há exemplos de países com contextos similares ao Brasil, como Bolívia, Vietnã, Equador e Peru, que têm conseguido se destacar nos mercados externos. O pesquisador destaca que existe um mercado global gigantesco, interessado em comprar produtos, como castanha e açaí.

“É importante notar que a desconexão desses negócios comunitários com mercados ocorre apesar de um cenário mundial que aponta para a tendência crescente de busca por um consumo mais consciente, que respeite o meio ambiente e as pessoas, além do aumento pela busca de produtos mais saudáveis que está completamente alinhado com esses produtos da sociobiodiversidade, da agricultura familiar e do extrativismo”, observa Fabiana Munhoz, líder de acesso a mercados da Conexsus.

O episódio já está disponível e pode ser ouvido, na íntegra, no Spotify.

Entrevistados

Lara Gurgel (Palladium | Brazil Trade)
Fabiana Munhoz (Conexsus)
Luzirene Lustosa (Coopavam)
Johann Schneider (Schneider Consult)
Salo Coslovsky (Universidade de Nova York e Amazônia 2030)

(*) Com informações de ”Isso Também é Floresta”

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta