MDIC trabalha para fortalecer produtividade e a base exportadora em todo o País, diz ministro

0

Manaus – O ministro Marcos Pereira lançou nesta sexta-feira, em Manaus, o Programa Brasil Mais Produtivo e o Plano Nacional da Cultura Exportadora (PNCE). Segundo o ministro, que também participou da Reunião do Conselho Administrativo da Suframa (CAS), as iniciativas têm o objetivo de melhorar os processos produtivos das empresas e a facilitação da entrada de seus produtos no mercado internacional.

“Uma vez que o ajuste fiscal em curso tem limitado a utilização de instrumentos convencionais de política industrial, tais como a expansão do crédito e as renúncias fiscais, o MDIC inovou no desenho de suas iniciativas para fortalecer tanto a produtividade quanto a base exportadora brasileira nas cinco regiões do país”, disse.

 “Nesta linha, o ministério desenvolveu dois importantes programas que integram medidas de política industrial e de comércio exterior: o Brasil Mais Produtivo e o PNCE (…) a indústria é um dos principais motores do desenvolvimento e deve manter seu papel de protagonismo para a retomada do crescimento do Brasil, haja vista sua força e seu dinamismo”, afirmou.

O ministro explicou que o Programa Brasil Mais Produtivo prevê intervenções rápidas, de baixo custo, para impactar a produtividade da indústria. Lançado nacionalmente no último dia 6 de abril, o programa é destinado a atender 3 mil empresas em todos os estados até 2017 com o objetivo de aumentar em pelo menos 20% a produtividade das selecionadas.

Sobre o Plano Nacional da Cultura Exportadora, Marcos Pereira disse que a iniciativa representa para o Amazonas a soma dos esforços de importantes atores como o MDIC, o governo estadual, a Suframa, a Fieam, o Sebrae e de mais 15 parceiros, entre eles as federações do Comércio e da Agricultura, Correios, BNDES, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal.

No Amazonas, o PNCE tem como objetivos identificar empresas com potencial e trazê-las para a atividade exportadora; tornar habitual as exportações das empresas que exportam esporadicamente e diversificar as exportações daquelas empresas que já exportam habitualmente.

“É importante ressaltar que o evento de hoje deflagra um processo de apoio permanente às empresas amazonenses, que irá envolver um amplo escopo de ações desenvolvidas pelas entidades parceiras, tanto nacionais quanto estaduais”, afirmou o ministro. Ele disse ainda que o governo Michel Temer está atento às necessidades da região e quer superar os obstáculos junto com os empresários. “Eu entendo a importância do fortalecimento da Zona Franca para a evolução e o desenvolvimento econômico da região”.

Fonte: MDIC

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta