Micam Milano teve participação de 60 marcas brasileiras com faturamento de US$ 32 milhões

0

Brasília – A participação de 60 marcas brasileiras de calçados na Micam Milano, uma das principais feiras de calçados do mundo, deve gerar mais de US$ 32 milhões entre negócios efetivados e alinhavados no evento. O número está em relatório da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), que promoveu a participação verde-amarela por meio do Brazilian Footwear, programa realizado em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil). A feira italiana aconteceu entre 18 e 20 de setembro, em Milão/Itália.

Com 612 mil pares comercializados no evento, aos quais devem ser somados mais de 1,7 milhão de pares em negócios que ficaram alinhavados, a participação foi considerada positiva pela Abicalçados. A analista de Promoção Comercial da entidade, Paola Pontin, avalia que, em relação à edição de 2019, o incremento em valores gerados foi de mais de 20%.

“Fazia tempo que não se via uma edição da Micam assim. Grande parte dos expositores ficou satisfeito com os resultados, demonstrando uma retomada nos negócios e nas expectativas”, comemora a analista, destacando que a demanda para o calçado brasileiro no exterior está em crescimento.

Expectativas superadas

A retomada da maior feira de calçados do mundo sem as restrições impostas pela pandemia de Covid-19 animou os expositores brasileiros. O gerente de Exportação da Pegada, Juliano Fontes, destaca que todas as expectativas foram superadas.

“Abrimos novos mercados na África do Sul e Sudão, além de mantermos e ampliarmos a participação em países da Europa e do mundo árabe, com destaque para Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos”, conta, ressaltando que nesta edição o mercado estava muito focado em negócios.

Participando pela primeira vez de uma feira internacional, a marca Voices saiu bastante satisfeita. “Mais do que negócios gerados, tivemos contatos com compradores de 35 países. Nossas expectativas iniciais foram todas superadas”, avalia a representante da marca, Natália Schneider.

Para o gerente de Exportação da Cecconello, Matheus Oppitz, a Micam foi importante para manutenção e ampliação do mercado europeu, por meio da captação de novos distribuidores e compradores, que nesta edição estavam mais em busca da marca do que produção private label – marca do cliente. Segundo ele, a feira italiana sinalizou claramente uma retomada do mercado internacional, inclusive com a abertura de clientes em países nos quais a marca ainda não atuava, como Romênia e Grécia. “Notamos uma demanda crescente pelos produtos brasileiros”, conta.

Sustentabilidade

Durante a feira, o Brazilian Footwear contou com um espaço dedicado à sustentabilidade, promovendo nove empresas brasileiras participantes do Origem Sustentável, único programa do mundo a certificar práticas de ESG na cadeia produtiva do calçado. “Foi a primeira vez que nos posicionamos desta forma na Micam e tivemos uma ótima receptividade. Recebemos muitos visitantes, de compradores e da imprensa, interessados em entender mais sobre a sustentabilidade na indústria brasileira e também conhecer as empresas sustentáveis que estavam participando da Micam”, avalia Paola.

Em processo de certificação no Origem Sustentável, a Pegada participou do espaço e teve grande visibilidade. “A certificação oferece às empresas brasileiras o respaldo internacional, pois traz em si padrões mundiais de ESG”, destaca Fontes. Segundo ele, a adesão ao programa auxilia no posicionamento da Pegada como indústria sustentável, abrindo e ampliando mercados internacionais.

Acompanhando a ação, a gerente de Indústria e Serviços da ApexBrasil, Maria Paula Velloso, destaca que a iniciativa mostrou a assertividade do posicionamento do calçado brasileiro como oriundo de uma indústria sustentável. “O setor calçadista brasileiro, com práticas de excelência em sustentabilidade no seu conceito mais amplo, é uma referência internacional na área. Na feira, ficou muito claro que estamos na vanguarda mundial, unindo a produção sustentável com aspectos relevantes de design, qualidade e criatividade”, comenta a gerente.

Origem Sustentável

Levando em consideração as dimensões ambientais, econômica, social e cultural traduzidos em indicadores desenvolvidos em consonância com parâmetros internacionais de ESG, o Origem Sustentável é uma promoção da Abicalçados e Associação Brasileira das Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal) com o objetivo de certificar a cadeia produtiva, de fornecedores a produtores de calçados. Atualmente o programa conta com mais de 20 empresas certificadas e outras 60 em processo de certificação.

A feira

Reunindo mais de 1,2 mil expositores de calçados de todo o mundo, a 94ª edição da Micam Milano ocupou um espaço de 60 mil metros quadrados no centro de exposições Fiera Milano e recebeu mais de 45 mil visitantes de 130 países.

Participaram da Micam Milano, com o apoio do Brazilian Footwear, as marcas Actvitta, Adrun, Ala, Alex Senne, Anatomic Shoes, Andacco, Andine, Awana, Bebecê, Beira Rio Conforto, Bibi, Boaonda, BR Sport, Campesi, Capelli Rossi, Carrano, Cecconello, Cocco New York, Comfortflex, Cristófoli, Dakota, Democrata, Ferracini, Guilhermina, Itapuã, Jorge Bischoff, Killana, Kolosh, Kolway, Levecomfort, Lia Line, Light Gel, Loucos&Santos, Luiza Barcelos, Luz da Lua, Madeira Brasil, Mississipi, Modare Ultra Conforto, Moema, Moleca, Molekinha, Molekinho, Opananken, Pegada, Petite Jolie, Piccadilly, Pink Cats, Ramarim, Santa Lolla, Savelli, Stéphanie Classic, Tabita, Usaflex, Verofatto, Via Uno, Vizzano, Voices Culture, Werner, Wirth e Zatz.

(*) Com informações da ApexBrasil

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta