Ministério da Agricultura habilita as cinco primeiras empresas para exportação de polpa cítrica para a China

0

Brasília – O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), por meio do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Vegetal da Secretaria de Defesa Agropecuária, encaminhou nesta segunda-feira (7) para a Administração Geral de Alfândegas da China (GACC, na sigla em inglês) uma lista contendo as cinco primeiras empresas habilitadas para exportação de polpa cítrica ao país asiático. A polpa cítrica é o subproduto obtido da extração do suco pela indústria e é matéria-prima para alimentação animal.

A autorização para o início das exportações de polpa cítrica havia sido oficializada com a assinatura do protocolo de exportação onde foram definidas as recomendações e os procedimentos a serem adotados pelas empresas para envio do produto. O que faltava para liberar os embarques era a habilitação pelo Mapa das empresas exportadoras.

“A exportação desse produto vem sendo negociada desde 2017 e neste ano com a assinatura do protocolo o mercado foi aberto para o setor. Agora as empresas habilitadas poderão embarcar seus produtos à medida que os chineses demandarem”, relata o coordenador de Qualidade Vegetal, Hugo Caruso.

Na época das negociações estimava-se uma demanda inicial de 200 mil toneladas por ano de polpa cítrica para alimentação de gado leiteiro. O país asiático é desde 2019 um grande produtor mundial de leite, com produção de 31 milhões de toneladas desse alimento.

“Com o crescimento do setor leiteiro da China, a demanda de produtos para alimentação desses animais aumentou, sendo a polpa cítrica uma possível fonte. A assinatura do protocolo representa uma boa oportunidade para o Brasil, que poderá atender o mercado chinês”, disse Caruso.

A lista de empresas habilitadas será atualizada sempre que necessário.

(*) Com informações do Mapa

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta