Ministros de Comércio do Brics debatem efeitos da pandemia, multilateralismo e cooperação intrabroco

0
305

Última atualização:

Brasília – O secretário especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais do Ministério da Economia, Roberto Fendt, participou, na manhã desta quinta-feira (23/7), da 10ª Reunião de Ministros de Comércio do Brics, ocorrida de forma virtual. A videoconferência precede a XII Cúpula do Brics, que será realizada ainda este ano, em São Petersburgo, na Rússia, em data a ser definida.

O encontro tratou de pautas discutidas ao longo do ano pelo Grupo de Contato sobre Temas Econômicos e Comerciais (CGETI, na sigla em inglês), que, no Brasil, é copresidido pelos ministérios da Economia e das Relações Exteriores.

Durante a reunião, além do compartilhamento de medidas adotadas no âmbito do combate à pandemia da Covid-19, as autoridades debateram questões  como a reforma do sistema multilateral de comércio; os rumos da cooperação intra Brics na esfera econômico-comercial; aprofundaram consensos nas áreas de apoio às micro, pequenas e médias empresas e facilitação em investimentos.

Ao fim do encontro, foi divulgado documento conjunto endossado pelo secretário especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais do Ministério da Economia, Roberto Fendt; pelo presidente da reunião, o ministro do Desenvolvimento Econômico da Rússia, Maxim Reshetnikov; bem como pelos ministros do Comércio e Indústria da Índia, Piyush Goyal; da África do Sul, Ebrahim Patel; e pelo ministro do Comércio da China, Zhong Shan.

Acesse o Comunicado conjunto sobre a 10ª Reunião de Ministros de Comércio do Brics

Cúpula

A XII Cúpula do Brics será realizada neste ano em São Petersburgo, na Rússia. Devido à pandemia da Covid-19, o evento, que estava agendado para este mês de julho, foi postergado para data ainda a ser definida, no último trimestre do ano.

Em de janeiro de 2020, a Rússia assumiu a presidência do Brics, sob o lema “Parceria do Brics no interesse da estabilidade global, segurança comum e crescimento da inovação”.

Os países que formam o Brics – Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul – representam, juntos, cerca de 42% da população, 30% do território, 23% do Produto Interno Bruto (PIB) e 18% do comércio mundial.

(*) Com informações do Ministério da Economia

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta