Ministros dos BRICs assinam declaração para minimizar os impactos climáticos na agricultura

0

Brasília – Ministros da Agricultura dos cinco países integrantes do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) assinaram nesta terça-feira (29), na África do Sul, uma declaração conjunta para minimizar os efeitos negativos das alterações climáticas na segurança alimentar.

A declaração trata de iniciativas de cooperação, dentro e fora do Brics, para fomentar a produção de alimentos com menos dependência dos efeitos climáticos. “É preciso conseguir um rápido e consistente conhecimento desde os calendários de cultivos até a introdução de práticas sustentáveis e material genético, baseado na biotecnologia. Esta é uma das principais ações para garantir produtividade e volume de oferta adequado, em quantidade e sanidade, compatível com as demandas da população mundial”, destacou o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Antônio Andrade.

O ministro ressaltou ainda o desenvolvimento de pesquisas no país pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) sobre os impactos das mudanças climáticas na pecuária e na produção de grãos, além de lembrar as medidas viáveis para contornar esses efeitos, como a alteração da data de semeadura, variação das espécies das sementes e uso de técnicas de irrigação e de sombreamento.

“O Brasil também avança na adoção de novas práticas agrícolas promissoras. Por exemplo, a conversão de pastagens degradadas ou de baixo rendimento em sistemas integrados com lavouras e florestas, gerando efeito positivo no convívio com temperaturas mais elevadas”, explicou, citando o Programa Agricultura de Baixa Emissão de Carbono (ABC) como uma das principais iniciativas de fomento em forma de crédito às práticas sustentáveis no campo.

Antônio Andrade aproveitou a oportunidade para convidar as autoridades presentes para a próxima Conferência do Brics, que será em 2014, no Brasil.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social do Mapa

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta