Missão dos EUA encerra visita e aprova sistema brasileiro de inspeção

0

Agência Brasil

Brasília – Inspetores sanitários brasileiros estão habilitados a auditar a carne brasileira exportada para os Estados Unidos, afirmaram hoje (22) os técnicos norte-americanos que estiveram no Brasil por três semanas para avaliar o sistema de inspeção nacional, segundo nota do Ministério da Agricultura.

A missão norte-americana foi enviada depois da detecção, no final de maio, de um lote de carne brasileira termoprocessada embarcado para os Estados Unidos, com o vermífugo Ivermectina acima do limite estabelecido, o que levou à suspensão das exportações para aquele mercado.

Os técnicos do Serviço de Inspeção e Segurança Alimentar dos Estados Unidos permaneceram no Brasil, de 31 de agosto a 22 de setembro, verificando o cumprimento do plano de ação elaborado em julho, pelo governo federal e empresas privadas, para evitar novas falhas. O plano estabelece que os frigoríficos devem selecionar os fornecedores de carne que respeitem o período de carência entre a aplicação do vermífugo e o abate dos animais, causa mais provável do problema verificado pelas autoridades sanitárias norte-americanas.

“Depois desse passo, coletamos 230 amostras nos frigoríficos e avaliamos a presença de ivermectina. Em nenhum caso, houve violação do limite permitido pelos norte-americanos. O resultado mostra que os procedimentos adotados estão funcionando”, afirmou o diretor do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal do Ministério da Agricultura, Nelmon Costa. Segundo ele, a análise de mais 230 amostras começará a ser feita nesta semana, mas o ministério ainda aguarda uma posição oficial do governo dos Estados Unidos sobre a retomada das exportações.

Os técnicos norte-americanos acompanharam auditorias feitas em um frigorífico do Rio Grande do Sul, em dois de Mato Grosso do Sul e em um de São Paulo, dos 22 habilitados em todo o país para exportar carne bovina termoprocessada para os Estados Unidos. Também verificaram o trabalho feito nos laboratórios nacionais agropecuários (Lanagros) do Ministério da Agricultura, em Campinas e Porto Alegre.

Costa disse que as autoridades norte-americanas têm até 60 dias para enviar o relatório final sobre a missão ao Brasil. “Eles viram que nosso plano de ação está sendo bem executado e ficaram satisfeitos”, afirmou. Segundo ele, o governo brasileiro espera que o relatório seja concluído antes desse prazo e que as autoridades dos Estados Unidos autorizem a retomada das exportações da carne processada brasileira antes do resultado das outras 230 análises laboratoriais previstas no plano de ação.

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta