Movimentação nos portos catarinenses cresce significativamente no trimestre e supera expectativas

0

Joinville (SC) – Embora exista certa preocupação do setor com relação aos próximos meses, com relação ao impacto dos Blank Sailing ocorridos nos portos do continente em fevereiro e março, os resultados do complexo portuário catarinense ficaram além das expetativas no primeiro trimestre deste ano, tanto para as operações com contêineres, quanto para carga geral e graneis.

É esse potencial que a Logistique – Feira e Congresso de Logística e Negócios Multimodais de Cargas vai mostrar ao mercado de 1 a 3 de setembro, no Centro de Convenções da Expoville, em Joinville, SC. O evento vai reunir em um único espaço importantes players que formam as cadeias logística e de comércio exterior, prestadores de serviços e potenciais clientes para discutir e promover o setor.

As estatísticas oficiais de março ainda não foram divulgadas pela Autoridade Portuária de Itajaí, mas com certeza, a atividade não sentiu os reflexos econômicos da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). A afirmação é do superintendente do Porto de Itajaí, Marcelo Werner Salles.

O gestor diz que a movimentação de março ficou estável em relação a fevereiro, quando o Porto Organizado de Itajaí movimentou 107,13 mil TEUs (Twenty-foot Equivalent Unit – unidade internacional equivalente a um contêiner de 20 pés), com avanço de 16%. Em comparação a março de 2019.

“O crescimento deve seguir a constante em dois dígitos, como vem sendo registrado nos últimos meses”, diz o assessor da Superintendência, Heder Cassiano Moritz. Ele assegura que o primeiro trimestre fechou com um bom índice de crescimento e os números devem ser divulgados até o final da semana. O terminal de uso privado (TUP) Portonave SA, em Navegantes, também operou dentro da média do período.

O TUP Porto Itapoá, no Norte do Estado, encerrou o primeiro trimestre deste ano com mais de 118 mil contêineres movimentados e avanço de 23,3% em relação ao igual período do ano passado. Já em março a movimentação do Porto Itapoá ultrapassou 42 mil unidades. O Terminal, contudo, acredita que não é possível fazer projeções para os próximos meses. A operação em Itapoá ocorre em regime de contingenciamento, seguindo à risca todos os protocolos determinados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e Agência Nacional da Vigilância Sanitária (Anvisa). O foco é atender a todos dentro de rígidos protocolos sanitários.

Recorde

O bom desempenho das exportações brasileira no primeiro trimestre deste ano, puxado pelas commodities, também impactou em um avanço de 72% nas operações do Porto de São Francisco do Sul nos meses de janeiro a março deste ano. Além dos embarques de bens como soja, petróleo e minério de ferro não terem sido impactados pela pandemia do Covid-19, as obras de melhoramento, manutenção preventiva e corretiva do Corredor de Exportações [em franco andamento], possibilitaram ao porto em março a sua maior movimentação mensal em comparação com o mesmo mês, no período 2015 a 2020.

Foram quase 803 mil toneladas de soja movimentadas no mês, o segundo maior volume mensal do item movimentado em duas décadas, superado apenas em de março de 2014. E as expectativas para os próximos meses são ainda melhores. Com a adequação do Corredor de Exportação e do Terminal Graneleiro de São Francisco do Sul (TGSFS), as previsões de recorde de safra para o agronegócio, somadas ao câmbio favorável, fazem com que os gestores do porto catarinense apostam no aumento dos volumes operados.

O Porto de Imbituba, no Sul de Santa Catarina, operou 486 mil em março, com avanço de 5%. No mesmo mês o porto quebrou seu recorde histórico de movimentação mensal de cargas, o que torna o período um paradigma fora da curva em termos de comparação. A soja representou 34,2% da movimentação no mês e, os contêineres, 16,6%. No trimestre foram movimentadas 1,18 milhão de toneladas.

Os dois portos têm suas gestões estadualizadas por meio das empresas públicas SCPar Porto de Imbituba e SCPar Porto de São Francisco do Sul, subsidiárias do acionista único SC Participações e Parcerias. Exercem a Autoridade Portuária dos complexos de Imbituba e São Francisco do Sul. Portanto, são responsável por administrar a infraestrutura e fiscalizar as operações dos dois portos organizados.

Infraestrutura de ponta e localização estratégica

“A soma da movimentação de cargas nos portos e terminais do Sul já é maior que a do porto de Santos, segundo a edição 2019 do Anuário Estatístico da Agência Nacional dos Transportes Aquaviários (Antaq) 2019. Além disso, Joinville tem uma localização estratégica em relação à maioria dos portos do Sul. Juntas, estas situações proporcionam à Santa Catarina as condições ideais para sediar um evento do porte da Logistique, que é referência em temas logísticos abordados na feira, no congresso técnico e na programação paralela”, diz o diretor do evento, Leonardo Rinaldi.

A Logistique chega a sua terceira edição posicionada como um importante e estratégico agente para negócios, conteúdo e network para a região sul, reunindo os principais players do setor e fornecendo soluções para atender as necessidades de toda a cadeia logística, seja na intralogística, transporte multimoda ou comércio exterior. A edição 2020 já tem confirmados os patrocínios do Porto Itapoá e a MAN Latin America – Volkswagen Caminhões e Ônibus. A feira é organizada pela Zoom Feiras & Eventos, uma empresa com mais de 10 anos de tradição no mercado catarinense.

Mais informações no endereço www.logistique.com.br.

Serviço:

O que: Logistique – Feira de Logística e Negócios Multimodal

Quando: 1° a 3 de setembrode 2020, das 14h às 21h

Onde: Centro de Exposições Expoville – Rua Quinze de Novembro, 4350 – Joinville – SC

Contato: 55 (49) 3361 9200 / info@logistique.com.br

Informações e reservas: www.logistique.com.br

(*) Com informações da Logistique

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta