Na luta contra Covid-19, China reforça controle de qualidade das exportações de suprimentos médicos

0

Beijing – Reguladores chineses adotaram novas medidas para fortalecer o controle de qualidade das exportações de suprimentos médicos e regulamentar ainda mais os procedimentos de saída para ajudar melhor a batalha global contra a doença de novo coronavírus (COVID-19).

A China intensificará a supervisão sobre exportações de máscaras faciais não cirúrgicas, que devem atender aos padrões de qualidade do país ou dos respectivos destinos de exportação a partir deste domingo, de acordo com um comunicado conjunto do Ministério do Comércio (MOC), Administração Geral da Alfândega e Administração Estatal para Regulação do Mercado.

O MOC confirmará a lista de fabricantes qualificados de máscaras, e a Administração Estatal para Regulação do Mercado divulgará uma lista de produtos e produtores abaixo do padrão para fornecer uma base para as autoridades aduaneiras liberarem as exportações.

Os exportadores de máscaras não cirúrgicas devem apresentar a declaração conjunta do exportador e do importador ao passar pelo desembaraço aduaneiro para garantir que estejam dentro dos padrões e que não sejam utilizadas para fins cirúrgicos, de acordo com a nova política.

A partir de hoje, as empresas que exportam produtos verificados ou registrados no exterior, incluindo kits de teste da COVID-19, máscaras médicas, roupas de proteção médica, respiradores e termômetros infravermelhos, devem fornecer uma declaração de exportação de suprimentos médicos às autoridades alfandegárias, que depois liberam os produtos de acordo com as listas de empresas.

(*) Com informações da Agência Xinhua

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta